Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

VENDAS

Soja, açúcar e carnes puxam<br> superavit de R$ 1 bi em MS

Estado exportou US$ 1,9 bilhão em produtos, em maio
07/06/2017 04:00 - DA REDAÇÃO


 

Balança comercial de Mato Grosso do Sul teve saldo positivo de US$ 1,052 bilhão no ano encerrado até maio, de acordo com dados do Sistema de Análise das Informações de Comércio Exterior via Web (Aliceweb), do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC). 

As exportações somaram US$ 1,972 bilhão, e as importações, US$ 919,9 milhões. Quando considerado somente o mês de maio, o saldo foi de US$ 152,884 milhões, resultado de uma receita de exportações de US$ 388,164 milhões e importações de US$ 235,380 milhões.

Já no comparativo com o mesmo período de 2016, segundo os dados do MDIC, as exportações de Mato Grosso do Sul apresentaram retração em receita de 2,39%, ou montante de US$ 49,386 milhões a menos (foram comercializados ao exterior pelo Estado, de janeiro a maio do ano passado, US$ 2,020 bilhões). 

O volume de mercadorias e produtos embarcados para fora do Estado também teve redução, de 21%, saindo de 6,979 milhões para 6,608 milhões de toneladas. 

Principal produto da pauta de exportações de Mato Grosso do Sul, com 41,13% de participação, a soja teve crescimento de 11,07%. Em porcentuais, o maior incremento veio dos açúcares de cana: com crescimento de 83,4%.

Respectivamente correspondendo a 7,15% e 6% de participação da pauta de exportações sul-mato-grossense, carne e frango também tiveram crescimento nas vendas do Estado ao exterior nos primeiros cinco meses de 2017, conforme dados do MDIC.

*Leia reportagem, de Daniella Arruda, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

 

Felpuda


Político experiente tem repetido que não é o momento de falar em eleições. O momento é de tensão, de incertezas políticas e econômicas – como se o País fosse uma ilha de preocupações cercada pelo coronavírus por todos os lados. Em Mato Grosso do Sul, onde já se registrou morte pela doença e o número de casos só tende a subir, não poderia ser diferente. “É suicídio político para quem ousar falar em eleição neste momento”, conclui. Só!