Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ECONOMIA

Rumores sobre saída de Levy incomodam Planalto

Notícia só serve para tornar mais instável o cenário econômico brasileiro, dizem assessores
24/08/2015 23:00 - FOLHAPRESS


Rumores sobre uma saída de Joaquim Levy (Fazenda) do governo incomodaram o Palácio do Planalto. Segundo assessores, este tipo de notícia, em um momento de turbulências na economia mundial e na política brasileira, só serve para tornar mais instável o cenário econômico brasileiro.

Um assessor palaciano disse à reportagem que não há possibilidade de o ministro deixar o governo, apesar dos desentendimentos ocorridos entre ele e a equipe do vice-presidente Michel Temer nas negociações para liberação de verbas de emendas parlamentares.

Um outro assessor lembrou que Levy, neste final de semana, participou, em Washington, de duas reuniões da Junta de Execução Orçamentária por telefone. As reuniões, com a participação da presidente, foram realizadas no sábado (22) e domingo (23).

O governo está fechando sua proposta de Orçamento para 2016 e finaliza medidas de cortes de despesas, inclusive obrigatórias, e aumento de receitas para cumprir a meta de superavit primário de 0,7% do PIB (Produto Interno Bruto).

A equipe de Levy divulgou ainda que, em setembro, ele vai participar da reunião do G-20 (grupo das economias mais importantes do mundo) na Turquia como sinalização de que não está nos seus planos deixar o governo.

A viagem do ministro da Fazenda para Washington, num momento em que circularam informações sobre seus desentendimentos com a equipe de Temer, gerou rumores sobre uma eventual saída sua do governo.

Levy viajou para os Estados Unidos por questões pessoais e sua viagem foi autorizada pela presidente Dilma.

Felpuda


Dois pedidos de desculpas, de autorias diferentes, foram assuntos muito comentados nas redes sociais com críticas ácidas às suas declarações, até porque os envolvidos não só os usaram despropositadamente, como tiveram de voltar a eles para se redimirem. Um deles, inclusive, quase criou uma crise política da-que-las, o que obrigou seu pai, figurinha carimbada, a pular miúdo para colocar panos quentes sobre a questão. Essa gente!...