Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, terça, 25 de setembro de 2018

Ano passado

Receita líquida gerada pela MSGás ultrapassou R$ 418 milhões em 2017

No ano passado, crescimento da rede de distribuição de gás natural foi de 14,6 km

16 ABR 2018Por DANIELLA ARRUDA15h:14

Receita líquida gerada em 2017 pela Companhia de Gás de Mato Grosso do Sul (MSGás) alcançou o montante de R$ 418,9 milhões, segundo relatório demonstrativo administrativo-financeiro publicado hoje no Diário Oficial do Estado. Desse total, R$ 222,736 milhões foram distribuídos para o segmento termelétrico, R$ 173,620 milhões para o industrial, R$ 12,305 milhões para o de serviços,  R$ 4,825 milhões para veicular, R$ 3,196 milhões para comercial, R$ 1,437 milhão para residencial e R$ 808 mil para cogeração.

A receita líquida do mercado térmico foi influenciada pelo acordo judicial para encerrar um litígio sobre o preço de gás entre Engie, Petrobras e MSGás, que resultou em um faturamento de complemento de preço no valor líquido de R$ 216,6 milhões. Esse acordo não impactou nos volumes vendidos.

Ainda conforme os dados do relatório, o lucro líquido da companhia foi de R$ 15,2 milhões, 17% superior a 2016 (R$ 12,9 milhões). “A MSGás, a despeito do baixíssimo consumo das térmicas, apresentou o 2º melhor resultado da Companhia, desde sua criação”, destacou o documento.

Em se tratando da riqueza gerada pela empresa, em 2017 esse valor alcançou o patamar de R$ 66 milhões, assim distribuídos: R$ 17,7 milhões com o pagamento de salários e encargos, R$ 31,3 milhões com recolhimento de tributos, R$ 600 mil com aluguéis, R$ 1,3 milhão com juros e encargos financeiros e R$ 15,2 milhões de lucro adicionado.

Investimentos

No ano de 2017 o crescimento da rede de distribuição de gás natural foi de 14,6 quilômetros, realizado integralmente em Campo Grande. Foram investidos R$ 7,7 milhões na expansão e saturação dos ramais e R$ 1,8 milhão no incremento de ativo imobilizado, em informática e veículos, dentre outros, totalizando o montante de R$ 9,5 milhões aplicados com recursos próprios da companhia. 

Dentre as principais ações destacadas no relatório no ano passado, estão a implantação de redes de distribuição de gás natural nas ruas Bom Pastor, Spipe Calarge, Coronel Antonino, Vitório Zeolla, João Rosa Pires, Padre João Crippa, e avenidas Marques de Pombal, Nelly Martins, Arquiteto Rubens Gil de Camilo, Ricardo Brandão e Avenida Lateral no Jardim Seminário, além da extensão de mais 1.500 metros no Distrito Industrial do Polo Oeste, em Campo Grande.  Outro trabalho foi a saturação da rede de distribuição de gás natural, que consistiu na captação significativa de clientes dos segmentos comercial e residencial, impulsionada pela implantação de rede de distribuição de gás natural em vias de concentração comercial.

Consumo

O relatório destaca ainda que a companhia agregou em 2017 1.642 novos clientes à sua carteira, ampliando a atuação nos segmentos residencial, comercial e industrial. Foram distribuídos para o mercado não térmico 460,2 mil m³/dia de gás natural, incremento de mais de 57% sobre as vendas para este mesmo mercado em 2016.

Vários recordes de distribuição foram registrados. No mês de setembro, foram 5,2 mil m³/dia no segmento comercial, 2,6 mil m³/dia no residencial e, no mês de setembro, o destaque foi para o segmento industrial que registrou 663,9 mil m³/dia.

A MSGás opera em Campo Grande, Corumbá e Três Lagoas, tem 6.661 unidades usuárias e 289 unidades na rede de distribuição e contabiliza um volume faturado de 507,668 milhões de metros cúbicos de gás/ano. 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também