RECEITA FEDERAL

Receita Federal poderá ter uma "xerifa"

Receita Federal poderá ter uma "xerifa"
13/09/2019 14:06 -


O nome cotado para assumir a Receita Federal é da advogada Vanessa Canado, diretora do Centro de Cidadania Fiscal (CCiF), e circula entre as grandes apostas para o comando da Receita Federal.

Canado juntamente com o economista Bernard Appy, participou da formulação da reforma tributária que está em andamento em comissão especial da Câmara dos Deputados em Brasília.

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 45 é a que está em estágio mais avançado dentre os textos sobre o tema que tramitam no Congresso. A (PEC) 45 propõe a extinção de IPI, PIS, Cofins, ICMS e ISS, substituindo os cinco tributos sobre o consumo por um único, o Imposto sobre Bens e Serviços (IBS).

Doutora e mestre em direito tributário pela PUC/SP e professora da Escola de Direito de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (FGV), atuou no escritório "Derraik & Menezes”, tendo como um dos trabalhos a assessoria ao governo do Estado do Mato Grosso, auxiliando na reforma da legislação do ICMS.

Guedes e Canado tem um bom relacionamento, disse uma das fontes, em condição de anonimato. Uma segunda fonte, que tem bastante proximidade com o ministro, avaliou que Canado é "excelente técnica”.

O antigo titular da Receita Federal Marcos Cintra, foi exonerado na última quarta-feira, em meio as especulações polemicas sobre a criação de uma nova CPMF.

O auditor fiscal José de Assis Ferraz Neto foi indicado para assumir o cargo interinamente.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".