Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

nO ESTADO

Receita do setor de serviços
em MS caiu 3% em abril

No Brasil, a mesma pesquisa apontou crescimento

15 JUN 17 - 05h:00DANIELLA ARRUDA

Na contramão do resultado nacional de pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) que apontou recuperação do volume do setor de serviços nacional na passagem de março para abril no País, com crescimento de 1%, Mato Grosso do Sul fechou o quarto mês do ano com 3% de queda no segmento.

Comparando com o mesmo mês do ano passado, a retração chega a 13,4%, quarta maior variação negativa entre as unidades da Federação. No ano, a queda acumulada pelo setor no Estado chega a 14,6% e, nos últimos 12 meses, a 11,8%.

Ainda conforme a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) do IBGE, a receita nominal de serviços em Mato Grosso do Sul também registrou resultado negativo na passagem de março para abril (-2,9%). No acumulado do ano, a taxa é de -9,5% e, nos últimos 12 meses, de -7,0%.

De acordo com o IBGE, o setor de serviços cresceu 1% em abril deste ano, depois de ter fechado março com retração de 2,6% na série livre de influências sazonais. O resultado é considerado o melhor para os meses de abril, desde os 2,1% de 2013, e o melhor para o setor, desde março de 2016, quando houve crescimento de 1,2%.

Mesmo assim, o segmento encerrou os primeiros quatro meses do ano com queda acumulada de 4,9%.

Os dados da pesquisa indicam, ainda, que o setor acumula em abril, na comparação com abril de 2016 (série sem ajuste sazonal), retração de 5,6%, a maior para os meses de abril de toda a série histórica e acompanhando as retrações de 5,2% e de 5,3% de março e fevereiro na série do acumulado dos últimos 12 meses, sempre em comparação aos 12 meses imediatamente anteriores. Quando comparado a abril do ano passado, a retração é de 5,6%

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Estado criou 917 vagas em setembro, aponta Caged
EMPREGOS

Estado criou 917 vagas em setembro, aponta Caged

Brasil tem 4,5 milhões de empresas, número em queda desde 2014
ECONOMIA

Brasil tem 4,5 milhões de empresas, número em queda desde 2014

Comércio deve contratar 5 mil temporários neste fim de ano
NO ESTADO

Comércio deve contratar 5 mil temporários neste fim de ano

ILEGAL

Ministério da Justiça recomenda denunciar vendas casadas em bancos

Secretário diz que atrelar juros a outros serviços pode ser irregular

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião