COMBATE A FRAUDES

Receita começa a notificar empresas com irregularidades fiscais em MS

No primeiro trimestre, autuações superam R$ 8,8 milhões
08/06/2019 11:42 - DANIELLA ARRUDA


A Receita Federal começa neste mês a notificar 198 empresas de Mato Grosso do Sul que apresentaram inconsistências nos recolhimentos e declarações de tributos federais de aproximadamente R$ 17,1 milhões. As ações fazem parte do Projeto Malha Fiscal da Pessoa Jurídica, são referentes ao ano-calendário 2015 e abrangem um total de 14,3 mil empresas no País. De acordo com informações da Receita, as inconsistências e declarações, referentes ao Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ) e à Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), somam R$ 1,4 bilhão.

Entre as unidades da federação, o maior montante por insuficiência de recolhimento ou declaração é o de São Paulo (R$ 474,9 milhões), que também concentra o mais alto número de empresas notificadas, 4.395. Na sequência, estão o Rio de Janeiro, com R$ 180,6 milhões e 1.434 empresas; e Minas Gerais, com R$ 88,3 milhões e 1.123 empresas.  
De acordo com o Fisco, o demonstrativo das inconsistências e as orientações para a autorregularização constarão na carta a ser enviada ao endereço cadastral constante do Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) e na caixa postal dos contribuintes. A caixa postal pode ser acessada no site da Receita, no portal e-CAC.

Malha fina
A Receita Federal orienta as empresas com irregularidades no IRPJ e na CSLL dos anos-calendário seguintes a se autorregularizarem. Entre março e maio deste ano, a instituição identificou mais de R$ 1 bilhão em sonegação fiscal de empresas. No período, foram autuadas 5.241 empresas em todo o país por irregularidades no IRPJ e na CSLL do ano-calendário 2014.

O crédito tributário lançado, que inclui juros moratórios e multa de ofício de 75%, totalizou R$ 1.002.536.449,16. As irregularidades foram apuradas na Malha Fiscal Pessoa Jurídica. (Com informações de agências)

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".