Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, segunda, 24 de setembro de 2018

Projeto de Extensão

UFGD fará seleção de bolsistas
em Dourados e Ponta Porã

12 MAR 2018Por Redação20h:01

A Universidade Federal da Grande Dourados recebe as inscrições para seleção de bolsistas de extensão das aldeias de Dourados e do Assentamento Itamarati em Ponta Porã até o dia 23 de março. É necessário que os candidatos estejam cursando o ensino médio em escolas públicas.

Conforme a UFGD, é a primeira vez que a instituição contemplará alunos do ensino médio com bolsas de extensão (PIBEX-EM); projeto que poucas universidades no Brasil desenvolvem. Até então, a UFGD executava somente bolsas de Iniciação Científica (PIBIC-EM) para esses estudantes.

Ainda de acordo com a Universidade, a iniciativa busca fortalecer o vínculo da comunidade com os Programas UFGD Sustentável e UFGD + Saúde, para aumentar o envolvimento dos jovens moradores em sete projetos que fazem parte dos programas:

- Controle de gastos domésticos e estímulo ao empreendedorismo familiar dos moradores do assentamento Itamarati;

- Ampliação e manutenção do sistema de produção agrícola no assentamento Itamarati;

- Liga Acadêmica de Engenharia de Aquicultura ano II; Processo de curtimento de peles de Peixes;

- Produção de Silagem de Soja no Assentamento Itamarati em Unidades Familiares em Sistemas de Produção Orgânica;

- Sementes Crioulas: Promovendo a sustentabilidade para as Comunidades Indígenas de Etnia Guarani-Kaiowa e; Programa de Restauração de Nascentes e Matas Ciliares na Aldeia Jaguapiru e Bororó de Dourados/MS.

Em 2018, serão oferecidas 10 bolsas, no valor de R$ 100 mensais, com duração de nove meses (abril a dezembro), representando R$ 9 mil de recursos próprios que a UFGD está investindo nas comunidades, através dos bolsistas. De acordo com a pró-reitora de Extensão e Cultura, Juliana Carrijo, a expectativa para os próximos anos é de somar esforços de arrecadação de fundos internacionais.

Os candidatos precisam ser indígenas matriculados em escola pública de Dourados ou não-indígena morador do Assentamento Itamarati, em Ponta Porã. Além disso, entre os requisitos está a disponibilidade de no mínimo oito horas semanais para desenvolver as atividades relacionadas ao projeto escolhido e não ter vínculo de trabalho nem receber bolsa de instituições públicas ou privadas.

Para a inscrição é preciso entregar os documentos listados no item 3 do Edital PROEX nº 15, de 09 de março de 2018, nos seguintes locais: Escola Nova Itamarati, Assentamento Itamarati, Ponta Porã/MS; Escola Carlos Pereira da Silva, Assentamento Itamarati, Ponta Porã/MS; Escola José Edson Domingos dos Santos, Assentamento Itamarati, Ponta Porã/MS; Associação das Mulheres Indígenas de Dourados, localizada na BR 156, n.45, na aldeia Jaguapiru/Dourados/MS.

A seleção de bolsistas será realizada em 28 de março e o resultado final será divulgado dia 29.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também