Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

RECLAMAÇÃO OFICIAL

Procon/MS notifica Energisa por altas abusivas na conta de energia

Em algumas regiões do Estado, reajuste chega ao dobro do valor

18 JAN 19 - 18h:00ALINE OLIVEIRA

A superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon/MS) notificou a concessionária dos serviços de energia elétrica em Mato Grosso do Sul, Energisa.

A motivação segundo o superintendente, Marcelo Salomão, foi o aumento excessivo de reclamações dos consumidores, principalmente nos municípios do interior do Estado. 

"Entendemos que a Energisa vem demonstrando desinteresse em resolver as reclamações apresentadas pelos consumidores. No interior, a situação é ainda pior e reforço a importância de que a população procure as unidades municipais do Procon para formalizar os problemas registrados", destaca. 

Salomão reforça que a empresa tem prazo de 10 dias (corridos), a contar da formalização da notificiação em 16 de janeiro, para esclarecer os questionamentos do órgão fiscalizador. 

"Verificamos uma elevação média no valor das contas em cerca de 30%, então questionamos quais os critérios para os aumentos, sob pena de serem instaurados processos administrativos. Além disso, solicitamos que os casos de reclamação sejam averiguados e os valores cobrados, devolvidos em dobro a cada consumidor prejudicado", acrescenta o representante do Procon/MS. 

TOP 10

Segundo diagnóstico feito pela equipe técnica do Procon/MS, os 10 problemas com maior número de reclamações sobre a Energisa são: cobrança indevida/abusiva, ausência de resposta, consulta sobre serviços, resolução de demandas pelo Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC), dúvidas sobre valor/reajuste, acesso ao serviço, ausência de registro numérico, rescisão ou alteração unilateral de contrato, dano material e inacessibilidade para deficientes.

A reclamação  dos procons municipais é generalizada e, segundo os diretores dos órgãos nos municípios do interior, “há  demonstração de má vontade quando procuramos contatos  com representantes da empresa para encaminhar demandas de consumidores. A Energisa demonstra não ter interesse em ter um canal direto de comunicação com os órgãos de defesa o consumidor”, acrescenta Salomão.

NOTA RETORNO

Em resposta a notificação do Procon/MS, a Energisa respondeu que as altas temperaturas registradas no Estado, principalmente no mês de dezembro, causaram elevação do consumo de energia entre a população. "A alteração do valor percebida nas contas de luz do mês de janeiro, refere-se a dezembro", detalha o documento. 

Na justificativa, a empresa informa que o forte calor exige maior consumo de energia por parte dos equipamentos de refrigeração. Dentre os aparelhos que mais consomem eletricidade estão: ar condicionado, geladeiras, freezers, ventiladores e câmaras frias. Residências e comércios como laticínios, frigoríficos e sorveterias, são exemplos de unidades com este perfil de consumo. 

Em dezembro do ano passado, o consumo de energia foi recorde. Este comportamento pode ser explicado por um aumento na temperatura média em torno de 4% (fonte CPTEC/INPE), com horário de pico registrado por volta das 15h. Em 23 dias do mês de dezembro, a temperatura superou 25 graus, quando em novembro do mesmo ano, somente 14 dias ultrapassaram essa marca.

 

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Receita recupera R$ 5,2 bilhões em dívidas de empresas com o Simples
ECONOMIA

Receita recupera R$ 5,2 bilhões em dívidas de empresas com o Simples

Mega-Sena acumula e deve pagar R$ 32 milhões na terça-feira
LOTERIA

Mega-Sena acumula e deve pagar R$ 32 milhões na terça-feira

PARTICIPAÇÕES MINORITÁRIAS

Governo quer arrecadar até R$ 4 bilhões com venda de ações que nem sabia que tinha

TRÊS ANOS

Brasil anuncia acordo de cooperação técnica com Alemanha no setor agrícola

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião