Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CORONAVÍRUS

Prefeitura vai liberar construção civil para atuar, diz secretário de Azambuja

Em entrevista, Eduardo Riedel defendeu que a economia precisa continuar em movimento
26/03/2020 12:15 - Daiany Albuquerque, Súzan Benites


 

O secretário de Governo do Estado, Eduardo Riedel afirmou nesta quinta-feira (26), durante entrevista, que a Prefeitura de Campo Grande irá liberar a construção civil a retornar as atividades. O setor era um dos que estava proibido de atuar por conta da pandemia do Covid-19, o novo coronavírus.

De acordo com Riedel, a administração municipal teria publicado o decreto hoje, entretanto, o texto não está no Diário Oficial de Campo Grande (Diogrande) e até agora não foi publicada nenhuma edição extra do documento.

“Isso também retoma em parte a movimentação econômica. Então o plano continua, nós continuamos conversando com os prefeitos, para que a gente dê sequência no projeto Governo Presente, é claro que a velocidade com que isso estava programado diminuiu. A gente tem que respeitar todas as medidas técnicas para resguardar a nossa população da pandemia, é um fato que não vamos abrir mão. Mas o olho na economia e o plano de investimento continua”, declarou o secretário.

O secretário também elogiou o trabalho da Prefeitura da Capital a respeito das medidas tomadas para contenção da proliferação da doença. Mas afirmou que as medidas têm que ser tomadas dia a dia “em função da evolução dos casos e do avanço da pandemia”. 

“Acredito que não havendo uma demonstração clara e os profissionais de saúde orientando assim, nós poderemos retomar de uma maneira cautelosa alguma movimentação econômica. O remédio não pode ser veneno se a gente parar a atividade econômica nós vamos ter desabastecimento”, continuou.

Riedel alertou para uma paralisação da produção industrialização e dos transportes. “Isso cria o caos para a sociedade então nós temos que saber dosar o remédio. Muita cautela e orientação técnica da saúde, mas ao mesmo tempo a partir desses dados começar o destravamento da atividade econômica na ponta que é o atendimento do cidadão. A produção e a indústria continuam funcionando, agora é muita cautela e tomada de medidas dia a dia”. 

A reportagem entrou em contato com a prefeitura para confirmar a informação do secretário estadual, mas até o momento não houve resposta.

Felpuda


Dois pedidos de desculpas, de autorias diferentes, foram assuntos muito comentados nas redes sociais com críticas ácidas às suas declarações, até porque os envolvidos não só os usaram despropositadamente, como tiveram de voltar a eles para se redimirem. Um deles, inclusive, quase criou uma crise política da-que-las, o que obrigou seu pai, figurinha carimbada, a pular miúdo para colocar panos quentes sobre a questão. Essa gente!...