COMBATE À INADIMPLÊNCIA

Prefeitura de Campo Grande protesta<br> 4,2 mil devedores e amplia receitas

Cobranças ajudaram a elevar arrecadação, mas situação econômica ainda preocupa
18/09/2017 07:00 - Renata Prandini


 

A ação de combate à inadimplência já protestou o equivalente a R$ 73,691 milhões em dívidas na Prefeitura de Campo Grande. Ao todo, foram protestados 4,279 mil títulos de março até julho deste ano. 

De acordo com levantamento da Secretaria Municipal de Finanças e Planejamento (Sefin), somente em dívidas de Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN), foram 2,932 mil títulos protestados, o que equivale a uma dívida ativa de R$ 26,366 milhões de contribuintes inadimplentes.  O valor é ainda maior no caso do Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU), em que o valor cobrado foi de R$ 47,325 milhões, soma de 1,347 mil títulos protestados.

Esses números avaliou o secretário da pasta, Pedro Pedrossian Neto, refletiram diretamente no comportamento das receitas municipais. Somente no mês de agosto, a arrecadação com o IPTU teve crescimento de 20% em comparação ao mesmo período do ano anterior, passando de R$ 12,642 milhões para R$ 15,167 milhões. 

Reportagem completa está na edição de hoje do Correio do Estado

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".