Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

“herança maldita”

Prefeitura de Campo Grande tem
R$ 180 milhões de restos a pagar

Do total, 45,5% são de contratos com empresas prestadoras de serviços

1 JUN 17 - 07h:00DA REDAÇÃO

Cinco meses após assumir a Prefeitura de Campo Grande e com uma herança de restos a pagar de R$ 363 milhões, a administração do prefeito Marcos Trad ainda tem R$ 180 milhões em débitos.

Desse total, 45,5% são de contratos com empresas prestadoras de serviços e produtos, mas nem sequer dispõe de previsão para liquidar esse montante ao longo de 2017.

Os números foram repassados ontem pelo secretário municipal de Finanças, Pedro Pedrossian Neto, durante prestação de contas do município em relação ao primeiro quadrimestre deste ano, em audiência pública, na Câmara Municipal. 

Conforme dados da Sefin, mesmo fechando com superavit de R$ 371,6 milhões, em virtude dos bons resultados de arrecadação do Imposto Territorial e Predial Urbano (IPTU) de janeiro e fevereiro, o município teve recuo nos dois meses seguintes, finalizando abril, mês considerado normal em receita, com deficit de R$ 31,7 milhões. 

Ainda conforme o secretário, a maioria dessas empresas tem contratos em vigor com a prefeitura e, como está havendo o pagamento regular dos contratos neste ano, elas estão em dificuldade, mas tomaram a decisão de não entrar em uma posição de litígio com o município.

*Leia reportagem, de Daniella Arruda, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Pequenos negócios criaram 95% das vagas em julho, diz Sebrae
ECONOMIA

Pequenos negócios criaram 95% das vagas em julho, diz Sebrae

BC aumentará uso de reservas internacionais para intervir no câmbio
ECONOMIA

BC aumentará uso de reservas para intervir no câmbio

HABITAÇÃO

Governo diz que 177 mil moradias já foram contratadas este ano no País

ECONOMIA

Mercosul concluiu acordo comercial com países do Efta, diz Bolsonaro

Mais Lidas