Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

PESQUISA

Preço do ovo de Páscoa varia entre R$ 32 e R$ 92 na Capital

Os produtos consumidos neste período tiveram alta de 16,27%

18 ABR 19 - 12h:15MARESSA MENDONÇA*

O valor de um ovo de chocolate de 150 gramas nos estabelecimentos comerciais de Campo Grande pode ser encontrado por R$ 32,90 chegando até R$ 92,53, conforme a marca. É o que aponta uma pesquisa divulgada, nesta quinta-feira (18), pelo  Núcleo de Pesquisas Econômicas e Sociais (Nepes) da Uniderp. Conforme os dados, a alta nos produtos mais consumidos neste período chega a 16,27%.

O comparativo sobre o comportamento dos preços considerou os meses de março de 2018 e abril de 2019 e revelou que, esta alta representa um valor três vezes acima da inflação acumulada nos últimos 12 meses, de 4,78%.

Um ovo de chocolate de 170 gramas comercializado a R$ 26,56 no ano passado este ano está custando R$ 32,90, representando uma alta de 23,87%. Outro de 365 gramas era vendido a R$ 75,90 em março do ano passado e neste ano custa R$ 92,53. Trata-se de uma alta de 21,91%.

O coordenador do Nepes da Uniderp, Celso Correia de Souza, explicou que, a alta nos preços dos ovos de Páscoa é reflexo de reajustes nos valores da matéria-prima do produto. O alto valor do dólar frente ao real refletiu no preço do cacau e dos componentes da cadeia de produção, como açúcar, combustível e armazenagem, também pesaram no índice", informou.

As caixas de bombons e as barras de chocolates também tiveram aumento nos preços, mas, em índices menores. A média ficou em torno de 5,5%.

PEIXES

E não foi apenas o chocolate que ficou mais caro. A inflação média dos pescados ficou em 15,46%. A principal alta foi constatada no valor do pintado em posta, 45,89%.

Para preparar a bacalhoada, o consumidor desembolsará 23,49% a mais esse ano. O principal ingrediente do prato, o bacalhau, sofreu um dos menores reajustes em 12 meses; o bacalhau do Porto aumentou 4,54% e o Bacalhau Ling subiu 9,62%.

Mas os outros ingredientes do prato tiveram aumentos consideráveis. É o caso da batata (63,95%); cebola (48,49%), do alho (35,15%) e pimentão vermelho (28,92%).   

(*) Com assessoria

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Tributação sobre renda das empresas é uma das mais altas do mundo
CNI

Tributação sobre renda das empresas é uma das mais altas do mundo

Receita pode compartilhar dados fiscais com órgãos de controle
PARECER

Receita pode compartilhar dados fiscais com órgãos de controle

Setor turístico comemora fim da bitributação
IMPOSTO

Setor turístico comemora
fim da bitributação

Não conseguiu sacar os R$ 500 do FGTS? Veja como proceder
GUIA

Não conseguiu sacar os R$ 500 do FGTS? Veja como proceder

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião