Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

MARGEM DE LUCRO MENOR

Postos não repassam aumento da gasolina e Capital tem o 2º menor preço médio

Nesta semana, Petrobras elevou em 4% o valor do produto nas distribuidoras.

1 DEZ 19 - 16h:43RICARDO CAMPOS JR.

Levantamento feito pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustível (ANP) revela que os donos dos postos de Mato Grosso do Sul retiveram boa parte do aumento de 4% no preço da gasolina imposto pela Petrobras. Sem grandes variações em relação à pesquisa anterior, Campo Grande ainda se destacou com o segundo menor preço médio entre as capitais.

O produto oscilou em torno dos R$ 4,094 entre os dias 24 e 30 de novembro na cidade, alta tímida de 0,10% em comparação com o cálculo feito entre os dias 17 e 23 do mesmo mês. Mais em conta que isso somente Macapá, que obteve R$ 3,888.

A título de comparação, Rio de Janeiro teve o preço médio mais alto, com R$ 5,023. Palmas ficou na sequência com R$ 4,800 e Rio Branco em terceiro com R$ 4,750.

Para fazer o estudo, técnicos da ANP percorreram 43 postos espalhados pela cidade. Na prática, a gasolina mais barata foi achada em uma revenda de bandeira branca (que não pertence a nenhuma rede tradicional) na Avenida Três Barras por R$ 3,98. Este valor foi o terceiro menor entre as capitais nesta semana.

Já o combustível mais caro era comercializado também em um posto de bandeira branca na avenida Manoel da Costa Lima, na Vila Ipiranga, por R$ 4,22. Podem haver locais com valores diferentes que não foram visitados pela Agência.

ESTADO

Mato Grosso do Sul teve o terceiro menor preço médio do país para a gasolina. O combustível oscilou em torno dos R$ 4,177. O resultado da conta acumula alta de 1,17% nas últimas três semanas. Entre os dias 3 e 9 de novembro, o produto no estado foi cotado em R$ 4,128.

Dos 84 postos visitados pelas equipes da ANP na semana passada, o mais caro vendia o produto por R$ 4,759 em Nova Andradina.

ETANOL

O preço médio do álcool acumula alta de 1,59% nas últimas três semanas, passando dos R$ 3,397 entre os dias 03 e 09 de novembro para R$ 3,452 entre os dias 24 e 30 do mesmo mês. Tomando por base os valores médios, a diferença entre o produto e a gasolina é de 82,64%. Para que o derivado da cana-de-açúcar compense, o resultado deveria ter sido menor que 70%.

Em Campo Grande, o etanol oscila em torno dos R$ 3,375. Houve alta de 0,27% em relação à pesquisa passada e acúmulo de 1,14% nas últimas quatro semanas.

O etanol mais em conta da Capital foi encontrado por R$ 3,199 em um posto no Centro. Já o mais caro era comercializado por R$ 3,449 em uma revendedora no Carandá Bosque I.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

ECONOMIA

Dólar recua para R$ 4,18 e tem menor nível desde 13 de novembro

Alta no preço da carne alavanca aumento da cesta básica
CAMPO GRANDE

Alta no preço da carne alavanca aumento da cesta básica

Em MS, 130 mil nascidos em setembro e outubro devem receber R$ 50 milhões do FGTS
ANTECIPAÇÃO

Em MS, 130 mil nascidos em setembro e outubro devem receber R$ 50 milhões do FGTS

Campanha oferece descontos de até 100% em negociação de dívidas
NOME LIMPO

Campanha oferece descontos de até 100%
em negociação de dívidas

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião