Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, domingo, 18 de novembro de 2018

sidrolândia

Planta da Seara é proibida de exportar
para a União Europeia

Inconformidade encontrada foi presença de salmonella

13 JUL 2017Por DA REDAÇÃO04h:00

Depois de os frigoríficos que exportam carne bovina in natura aos Estados Unidos serem alvos de embargo das autoridades sanitárias norte-americanas, nove unidades que vendem cortes de frango ao exterior do País entraram na berlinda e tiveram as exportações com a União Europeia (UE) temporariamente suspensas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Entre as plantas está um abatedouro de Mato Grosso do Sul, situado no município de Sidrolândia e pertencente à Seara, subsidiária da JBS.

Com média de 4 mil a 4,7 mil aves abatidas ao mês, a unidade é a maior em volume de abates de todo o Estado. Somente de janeiro a maio, foram 22.166 mil animais abatidos. Em todo o Estado, são cinco frigoríficos de aves que, juntos, abateram 72,369 mil aves do início do ano até agora.

As medidas adotadas pelo Ministério da Agricultura ocorreram após a União Europeia realizar diversas notificações relacionadas à carne de frango produzida nessas unidades. A principal inconformidade diz respeito à detecção da bactéria salmonella. 

Quinto principal produto da pauta de exportações de Mato Grosso do Sul, com 5,78% de participação em receita, o frango foi responsável por uma movimentação de US$ 138,471 milhões de janeiro a junho deste ano.

*Leia reportagem, de Daniella Arruda, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também