Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

CCR ms-VIA

Pedágio deve elevar custo do frete em até 8% no Estado

Desembolso adicional acarreta também a elevação da carga tributária sobre o serviço de transporte

10 SET 15 - 00h:00DA REDAÇÃO

A cobrança de pedágio em nove postos construídos na Rodovia BR-163 deve pressionar a alta do frete em Mato Grosso do Sul. Pela estimativa do presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e Logística de MS (Setlog-MS), Cláudio Cavol, o valor deve majorar em até 8%. 

Cavol justifica que o desembolso adicional com pedágio acarreta também a elevação da carga tributária incidente sobre o serviço de transporte. Os pedágios começam a ser cobrados a partir de segunda-feira (14) no Estado. 

“Não tem como segurarmos. Vamos ter de repassar, de imediato, para o valor do frete”, afirmou Cláudio Cavol, referindo-se ao custo do pedágio. Segundo o presidente do Setlog-MS, o desembolso adicional, que encarece a tributação do serviço de transporte (o recolhimento é calculado sobre o valor bruto), deve elevar o frete entre 6% e 8% no Estado. 

*A reportagem, de Osvaldo Júnior, está na edição de hoje do Jornal Correio do Estado.

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

ECONOMIA

Petróleo e dólar aliviam pressão sobre contas públicas

Royalties sustentaram crescimento da arrecadação em abril
Motoristas esperam 16 horas em fila <br> para abastecer a R$ 2,50 em Campo Grande
FEIRÃO DO IMPOSTO

Motoristas esperam 16 h em fila para abastecer a R$ 2,50

Mercado de trabalho gera 2,6 mil novas vagas em abril em MS
EMPREGO

Mercado de trabalho gera 2,6 mil novas vagas em abril

Municípios recebem mais do FPM, <BR>mas outros repasses caem
ARRECADAÇÃO

Repasse do FPM aos municípios aumenta, mas outros caem

Mais Lidas