Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

REPRESENTAÇÕES

Países do sudeste asiático visitam MS para conhecer Rota Bioceânica

Ponte na fronteira vai viabilizar escoamento de produção do Estado
15/02/2020 13:49 - Thiago Gomes


 

Embaixadores de sete países que integram a chamada Associação de Nações do Sudeste Asiático (Asean) estiveram  reunidos nesta sexta-feira com empresários e autoridades na Casa da Indústria, em Campo Grande, para conhecerem o potencial da indústria de Mato Grosso do Sul e a rota bioceânica. Juntos, os países da Asean têm 700 milhões de habitantes, PIB (Produto Interno Bruto) de US$ 3,1 trilhões e importaram o correspondente a US$ 20 bilhões em produtos do Brasil no ano passado.

Representantes de Myanmar, Indonésia, Malásia, Filipinas, Tailândia, Cingapura e Vietnã  buscaram informações sobre a rota bioceânica, a ser viabilizada com a construção de uma ponte sobre o Rio Paraguai que ligará o Brasil, via Porto Murtinho, no sul do Estado, aos portos do Chile, facilitando o acesso local ao mercado asiático. Pela manhã eles foram recebidos pelo governador Reinaldo Azambuja.

“Esperamos cada vez mais estreitar relações com o sudeste asiático. Os embaixadores vão ter a oportunidade de conhecer as potencialidades do nosso Estado. Essa conectividade e integração da bioceânica, além de conectar a América do Sul, ainda encurta distância para a Ásia, barateia o comércio, o ir e vir de mercadorias entre os países”, afirmou Azambuja.

Para o presidente do bloco, Myon Tint, o corredor bioceânico é uma oportunidade de estreitar as relações com o MS. “Espero entender melhor o corredor bioceânico para podermos estabelecer relações de comércio, agricultura e investimentos”, disse.

Já o presidente da Federação das Indústrias, Sérgio Longen comentou que as operações comerciais entre a indústria dedo Estado e os países do bloco econômico ainda são tímidas, mas apostou que, com o novo corredor bioceânico, a movimentação pode se tornar bastante expressiva. 

 

Felpuda


Pré-candidato pode estar sendo “fritado” sem ao menos perceber. Redes sociais que têm estreitas ligações com ex-cabecinhas coroadas e que prometeram apoio estão enaltecendo que só certo pré-candidato de outro partido. Quem conhece as ditas figurinhas de, digamos, outros carnavais, acredita que está em curso operação sorrateira para mudar internamente os rumos da futura campanha. Trocando em miúdo: ceder a cabeça de chapa.