Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

NOVAS EMPRESAS

MS teve um restaurante aberto <br>a cada dia útil em agosto

Estado fechou o mês com 662 novas empresas
05/09/2019 16:47 - GLAUCEA VACCARI


 

Mato Grosso do Sul registrou média de 21 empresas abertas por dia no mês de agosto, totalizando 662 novos empreendimentos durante o mês, conforme dados da Junta Comercial do Estado (Jucems). Restaurantes e similares são líderes de abertura de empresas.

Conforme o relatório, na comparação com o mesmo mês do ano passado, quando foram registrados 614 novos cadastros, houve um aumento de 8,29%. Já no comparativo geral, o resultado é o melhor para o período desde 2014.

Já no acumulado do ano, de janeiro a agosto foram abertas 4.858 empresas no Estado, que também é o melhor saldo dos últimos cinco anos. Segundo o Executivo Estadual, em 2014 o País não havia passado pela crise econômica e os dados positivos indicam recuperação da economia. 

Presidente da Jucems, Augusto Cesar Ferreira de Castro, restaurantes e similares foram responsáveis por 24 novos cadastros. “Esse setor é o primeiro a sentir quando o orçamento da família fica mais apertado. Corta-se o lazer. Havendo recuperação no consumo, as pessoas passam a sair mais pra jantar, consequentemente o setor aquece”, avaliou. 

Secretário Jaime Verruck, da Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), afirmou que outro sinal de recuperação é saldo de 1.206 novos postos de trabalho registrado em julho.

Campo Grande concentrou o maior número de novas empresas (260), seguido de Dourados (78) e Três Lagoas (36). O setor de Serviços foi o mais favorecido, com 409 cadastros; Comércio teve 220 e a Indústria, 33.

Felpuda


Apesar de ainda fazer certo charme no estilo “se chamar, vou pensar” é praticamente certo que ex-candidato ao governo do Estado nas eleições passadas não participará da disputa pela Prefeitura de Campo Grande. Nos meios políticos é falado que não se trata de “novidade” e que não haverá mais cavalo encilhado passando na sua frente. Ele ainda insinua que poderá voltar em 2022, mas há quem diga que não precisará pensar, pois faltará a tal da “chamada”.