Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

GÁS NATURAL

MS Gás supera meta e fecha 2019 com lucro de R$ 41 milhões

Estatal fechou ano com 10 mil clientes
20/02/2020 10:16 - Eduardo Miranda


A MS Gás (Companhia de Gás do Estado de Mato Grosso do Sul) teve lucro líquido de R$ 41 milhões em 2019. O resultado superou a meta da empresa estatal em 226%. O número de clientes da empresa, porém, ficou abaixo da meta: no ano passado, a companhia encerrou o ano com  10.053 (aumento de 1.813 clientes), em meio a uma meta de 2.399.  

O Ebitida (Lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização), de 62,5 milhões também superou a meta do ano em 74%. A meta prevista era de R$ 35 milhões.  

Em balanço públicado nesta quinta-feira (20) a empresa emitiu o seguinte comentário em relação aos números públicados: “A MS Gás atingiu satisfatoriamente as metas a que se propôs, com destaque para a superação positiva da realização das metas de margem de contribuição, custeio, EBITDA, lucro líquido, extensão de rede, volume não

térmico, que refletiram o esforço na gestão da empresa, refletindo as ações de contenção de gastos”.

Sobre a contenção de gastos, a meta de custeio era de R$ 39 milhões, e o valor realizado ficou em R$ 36,6 milhões. A rede da empresa foi expandida em 27 quilômetros no ano.

A respeito da base de clientes, a empresa emitiu a seguinte justificativa: “A realização da meta de ligações de clientes, ficou prejudicada em função de reprogramação da construtora de implantação de grande empreendimento, com mais de 500 unidades consumidoras, transferida para o ano de 2020”.

O volume de vendas para clientes, exceto as usinas termelétricas, bateu a meta. Foram comercializados 216 milhões de m³ de gás natural.  

 
 

PRIVATIZAÇÃO

Há dois anos que o governo do Estado não esconde o desejo de transferir a MS Gás para a iniciativa privada. O governo controla a empresa, que também tem como sócios a Petrobras e Mitsui Gás e Energia. Um estudo do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) foi contratado para viabilizar a venda da empresa em 2017.  

Por enquanto, porém, não há interesse imediato para vender a empresa. O Correio do Estado apurou que o governo espera regras mais claras da abertura do mercado de gás e energia para levar os estudos adiante.  

 

Felpuda


Dois pedidos de desculpas, de autorias diferentes, foram assuntos muito comentados nas redes sociais com críticas ácidas às suas declarações, até porque os envolvidos não só os usaram despropositadamente, como tiveram de voltar a eles para se redimirem. Um deles, inclusive, quase criou uma crise política da-que-las, o que obrigou seu pai, figurinha carimbada, a pular miúdo para colocar panos quentes sobre a questão. Essa gente!...