Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

sábado, 16 de fevereiro de 2019 - 05h35min

MAIOR DO MUNDO

Ministério autoriza concessão do
Rio Paraná para frigorífico de tilápias

Pedra fundamental está previsto para ser lançada em 60 dias

8 JUN 17 - 20h:32RODOLFO CÉSAR

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, assinou contrato de concessão para que duas empresas explorem o Rio Paraná por 20 anos para criação de tilápias. A Tilabras e a GeneSeas vão produzir em lagos das usinas hidrelétricas que ficam em Selvíria e Aparecida do Taboado. Elas foram vencedoras de licitação para utilização das águas do rio.

O projeto deve fazer com que Mato Grosso do Sul abrigue o maior frigorífico de tilápias do mundo. Segundo a Associação Brasileira de Piscicultura, o maior produtor de peixes atualmente é o Paraná (93,6 mil toneladas). Em 2016, MS produziu 24,1 mil toneladas de pescado.

A estimativa é de que as cinco novas unidades de piscicultura produzirão 112 mil toneladas de tilápia por ano, o que corresponde a cerca de 20% do total da produção da aquicultura brasileira (incluindo peixes, crustáceos e mariscos), que é de 574 mil toneladas ano, segundo dados do IBGE. Com isso, o Estado passaria a ser o maior produtor do país.

O ato de assinatura teve a presença de parlamentares da bancada federal, representantes das empresas, do Ministério da Agricultura, do governo do Estado e das prefeituras.

Criação de tilápias em rio. Foto: Edemir Rodrigues/Notícias MS

A cessão das cinco áreas deve gerar 3.400 empregos diretos na região e faturamento anual de R$ 425 milhões, divulgaram as empresas.

“Esse não é um projeto apenas para o estado do Mato Grosso do Sul, mas um projeto para o Brasil”, disse Blairo Maggi.

O senador Waldemir Moka (PMDB), líder da bancada de MS no Congresso, defendeu que o empreendimento vai impulsionar a região do Bolsão. "Isso vai mexer com a economia dos municípios locais", disse.

Simone Tebet (PMDB) também participou do ato de assinatura. Segundo ela, os municípios de Aparecida do Taboado, Selvíria, Paranaíba, Três Lagoas, Inocência e Brasilândia serão os beneficiados diretamente. "É uma cadeia produtiva que se inicia em Mato Grosso do Sul", apontou.

A previsão é que a pedra fundamental do empreendimento deve ser lançada em 60 dias. A produção de tilápias em cativeiro vai garantir investimento de cerca de R$ 150 milhões no Mato Grosso do Sul.

PRESENTES

Estiveram presentes no gabinete do ministro Blairo Maggi nesta quinta-feira, os senadores Simone Tebet e Waldemir Moka (PMDB), os deputados federais Geraldo Resende (PSDB) e Henrique Mandetta (DEM), o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente, Jaime Verruck, o prefeito de Selvíria, Fernando, o representante da empresa Tilabrás, Nicolas Landolt, e da empresa GeneSeas, Breno Davis, e o secretário de Aquicultura e Pesca do MAPA, Dayvson Franklin de Souza.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Exportações puxam  reação da indústria
RECUPERAÇÃO

Exportações puxam reação da indústria

BRASIL

Carnaval vai render R$ 6,78 bilhões ao país, estima CNC

BRASIL

Governo torna mais ágil autorização para importação de alimentos

Contribuintes terão que cadastrar CPF de dependentes em 2019
RECEITA FEDERAL

Contribuintes terão que cadastrar CPF de dependentes em 2019

Mais Lidas