Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

ECONOMIA

Mineração retoma fôlego e exportação sobe 11% em MS

Vendas externas somaram US$ 218,6 milhões até novembro

2 JAN 19 - 04h:00ROSANA SIQUEIRA

Após sofrer com preços baixos, o segmento de mineração em Mato Grosso do Sul fechou 2018 com recuperação no fôlego. Uma amostra disso é a receita com exportações do grupo Extrativo Mineral, que somou US$ 218,6 milhões de janeiro a novembro do ano passado, aumento de 11% comparado com a somatória do mesmo período de 2017. Desse montante, 80% foi alcançado pelos minérios de ferro e seus concentrados, que somaram US$ 134,5 milhões, tendo como principais compradores Argentina, com US$ 130,3 milhões, e Uruguai, com US$ 82,3 milhões.

“Produção da indústria extrativa vem registrando crescimento, puxada pelo incremento das exportações. No ano passado, as exportações do setor foram favorecidas pela depreciação cambial e pelo crescimento da demanda externa. Investimentos em minério de ferro vinham desacelerando nos últimos anos, refletindo a  oferta global e, consequentemente, preços menos atrativos. Mesmo assim, a produção global será crescente com a entrada de projetos na Austrália e aceleração da geração no Brasil”, detalhou o coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems, Ezequiel Rezende.

De acordo com o secretário de Estado de Meio Ambiente, Produção e Agricultura, Jaime Verruck, “as exportações melhoraram, os preços melhoraram no ano passado”. Com isso, o setor de mineração de MS até ensaia retomada de empreendimentos, como é o caso da Vetorial Siderurgia, que tem uma planta em Corumbá. “O grupo que conta com um forno na siderúrgica de Corumbá até estuda ligar o 2º forno”, enfatizou, destacando, no entanto, que isso vai depender do cenário econômico em 2019.

“Eles até têm interesse em retomar a siderúrgica de Ribas do Rio Pardo, mas isso vai depender do 2º forno de Corumbá. Será o radar deles para ampliar a presença no mercado”, destacou o secretário.
Outro ponto positivo do setor foi o crescimento de 2,3% na geração de emprego no primeiro semestre do ano passado.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Alta no preço da carne alavanca aumento da cesta básica
CAMPO GRANDE

Alta no preço da carne alavanca aumento da cesta básica

Em MS, 130 mil nascidos em setembro e outubro devem receber R$ 50 milhões do FGTS
ANTECIPAÇÃO

Em MS, 130 mil nascidos em setembro e outubro devem receber R$ 50 milhões do FGTS

Campanha oferece descontos de até 100% em negociação de dívidas
NOME LIMPO

Campanha oferece descontos de até 100%
em negociação de dívidas

Contribuintes fazem fila, debaixo de chuva, para renegociar débitos com a prefeitura
OPORTUNIDADE

Contribuintes fazem fila, debaixo de chuva, para renegociar débitos com a prefeitura

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião