terça, 14 de agosto de 2018

pior resultado

Mato Grosso do Sul fecha 1,4 mil
empresas no primeiro semestre

Estatística foi divulgada pela Junta Comercial do Estado

18 JUL 2017Por DA REDAÇÃO06h:00

Em 17 anos da série história registrada pela Junta Comercial do Estado de Mato Grosso do Sul (Jucems), nunca tantas empresas foram fechadas em um primeiro semestre.

De acordo com estatísticas do órgão, 1.425 empreendimentos foram extintos de janeiro a junho deste ano, maior número desde 2000.

Por outro lado, a abertura de estabelecimentos voltou a crescer após cinco anos. O recorde de fechamento de empresas na primeira metade do ano em Mato Grosso do Sul pertencia a 2016, quando 1.386 negócios foram encerrados.

A diferença do número do ano passado com o volume de extinções constatado nos seis meses iniciais de 2017 é de 2,81%.

A quantidade de baixas no primeiro semestre deste ano supera o total de estabelecimentos fechados registrados em nove dos 17 anos da série histórica da Jucems.

Os dados do órgão dão conta de que as 1.425 empresas encerradas em 2017 superam o número acumulado nos 12 meses de 2000, 2001, 2002, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007 e 2009.

Presidente da Jucems, Augusto César Ferreira de Castro aponta dois fatores para o recorde de extinções. Segundo ele, uma delas é a mudança na legislação. O outro ponto que influencia no número é, segundo Augusto Castro, a herança das crises econômica e política do País.

*Leia reportagem, de Jones Mário, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

Leia Também