Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CORONAVÍRUS

Laboratórios do agronegócio farão exame para coronavírus

Com 89 equipamentos, esses locais têm que capacidade de analisar mais de 76 mil amostras por dia
31/03/2020 07:28 - Daiany Albuquerque


 

Os cerca de 84 laboratórios vinculados ao agronegócio brasileiro ajudarão na análise de testes para o novo coronavírus. A medida foi tomada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), que colocou a disposição as instalações e equipes técnicas da rede de laboratórios vinculados ao órgão. No total, são 89 equipamentos do tipo RT-PCR que vão operar na obtenção do diagnóstico do vírus. Os aparelhos têm que capacidade de analisar mais de 76 mil amostras por dia.

Fazem parte da rede a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), os Laboratórios Federias de Defesa Agropecuária (LFDAs) e a Comissão Executiva de Planejamento da Lavoura Cacaueira (Ceplac). Os laboratórios estão distribuídos em 42 instalações localizadas em 19 estados e 27 cidades brasileiras. As unidades contam com um total de 108 profissionais qualificados para operar os aparelhos e ensaios. Os equipamentos disponibilizados pelo Mapa poderão ser realocados com base na demanda estratégica do Ministério da Saúde.

A ministra da Agricultura, Tereza, Cristina (DEM) afirmou que essa é mais uma ação conjunta do Governo Federal para combater o problema de saúde. “Essa estratégia propõe uma aliança do agronegócio contra o Covid-19 sob a curadoria do Mapa, em parceria com o Ministério da Saúde, que disponibiliza de forma rápida e ordenada alta quantidade e qualidade de recursos materiais, humanos e estruturais para reduzir a evolução da prevalência do Coronavírus no Brasil”, declarou, através de sua assessoria.

Dos 84 laboratórios disponíveis, 62 deles têm nível de biossegurança NB1. Na prática, essas unidades não podem fazer a manipulação de material biológico, mas podem receber as amostras prontas para análise. Além disso, os equipamentos podem ser realocados para outros laboratórios públicos federais.

Outros 18 laboratórios possuem nível de biossegurança NB2, que podem ser cedidos para a rede de saúde para operar os ensaios. E quatro laboratórios têm nível máximo de biossegurança NB3, sendo que três têm condições de operar em nível 4 de segurança biológica, e dois deles têm estrutura robotizada para o preparo das amostras e a realização dos ensaios. Eles podem ser disponibilizados para apoiar a rede de saúde a manusear o vírus ou para atividades que requerem a máxima proteção do operador.

Atualmente a testagem para o coronavírus é realizada nos 27 Laboratórios Centrais de Saúde Pública (Lacen) pelo Brasil, incluindo o de Campo Grande. Essas unidades são aptas a realizarem o exame para o coronavírus. Recentemente os profissionais que atuam nessas unidades passaram por capacitação para manuseio e teste do vírus. As unidades estão localizadas nos 26 estados e do Distrito Federal. (Com assessoria)

 

Felpuda


Outrora afinadíssimo com o presidente Jair Bolsonaro, parlamentar sul-mato-grossense começou a ser escanteado em consequência de uma das crises políticas de grande repercussão. A figura entrou em campo e botou falação sobre o que estava ocorrendo, e isso soou que só como crítica pesada ao governo, que, como não poderia deixar de ser, não gostou nadica de nada. Há quem diga que o dito-cujo é muito levado “pelo sangue”. Então, tá!...