Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Economia

Juros de empréstimos às pessoas físicas chegam a 59,5% ao ano

Dados são de juros e inadimplência do crédito livre

26 AGO 15 - 13h:13AGÊNCIA BRASIL

A taxa de juros cobrada nos empréstimos dos bancos às famílias continuou a subir, em julho. De acordo com dados divulgados hoje (26) pelo Banco Central (BC), a taxa média de juros chegou a 59,5% ao ano. Essa é a maior taxa da série histórica do BC, iniciada em março de 2011. De junho para julho, essa taxa subiu 1,1 ponto percentual.

As empresas também pagaram juros mais caros. A taxa subiu 0,4 ponto percentual de junho para o mês passado, quando ficou em 27,9% ao ano.

A inadimplência das famílias (pessoas físicas), considerados os atrasos acima de 90 dias, subiu 0,1 ponto percentual para 5,4%. No caso das empresas (pessoas jurídicas), a inadimplência subiu 0,2 ponto percentual para 4,1%.

Esses dados de juros e inadimplência são do crédito livre, em que os bancos têm autonomia para aplicar o dinheiro captado no mercado e definir as taxas de juros.

No caso do direcionado (empréstimos com regras definidas pelo governo, destinados, basicamente, aos setores habitacional, rural e de infraestrutura), a inadimplência ficou estável para as empresas (0,7%) e subiu 0,1 ponto percentual para as pessoas físicas (1,8%).

A taxa de juros do crédito direcionado para as famílias subiu 0,8 ponto percentual, chegando a 10% ao ano. Para as empresas, houve alta de 0,7 ponto percentual, para 10,2% ao ano.

O BC também informou que o endividamento das famílias em junho correspondeu a 45,8% da renda acumulada nos últimos 12 meses. O resultado é 0,3 ponto percentual menor do que em maio (46,1%). Ao se desconsiderar o endividamento com financiamento imobiliário, a taxa ficou em 27,1%, queda de 0,3 ponto percentual em relação a maio.

O saldo total dos empréstimos chegou a R$ 3,110 trilhões, em julho, com alta de 0,3% em relação a junho. Em 12 meses, o crédito cresceu 9,9%.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Governo divulga novos valores da Uferms e UAM para o mês de junho
ECONOMIA

Governo divulga novos valores da Uferms e UAM para junho

Um ano após a greve, diesel <BR>está 2,8% mais barato em MS
CAMINHONEIROS

Um ano após a greve, diesel está 2,8% mais barato em MS

Funsat seleciona vendedores e promotores de vendas nesta terça
OPORTUNIDADE

Funsat seleciona vendedores
e promotores nesta terça

MS poderá usar até R$ 500 milhões para obras de infraestrutura
CONDEL SUDECO

MS poderá usar até R$ 500 mi para obras de infraestrutura

Mais Lidas