Campo Grande - MS, quarta, 15 de agosto de 2018

medida da união

Imposto aumenta preço da gasolina
em R$ 0,41 nas bombas

Ministro da Fazenda defendeu medida e a classificou de 'necessária'

20 JUL 2017Por FOLHAPRESS16h:59

Com o aumento do PIS/Cofins assinado em decreto nesta quinta-feira (20), o litro da gasolina poderá ficar até R$ 0,41 mais caro nas bombas.

O governo anunciou que vai dobrar a alíquota do imposto que incide por litro do combustível, de R$ 0,38 para R$ 0,79. O PIS/Cofins pago pelo distribuidor de etanol, hoje zerado, vai a R$ 0,19. O litro do diesel poderá ficar R$ 0,22 mais caro, já que alíquota subirá de R$ 0,24 para R$ 0,46.

O governo informou que espera arrecadar R$ 10,4 bilhões neste ano com o aumento de imposto. Além disso, o Ministério da Fazenda informou que vai bloquear mais R$ 5,9 bilhões em despesas do Orçamento.

Pouco antes de viajar para Mendoza, na Argentina, onde acompanhará o presidente Michel Temer, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, declarou que a medida será necessária pela queda da arrecadação.

"Houve queda da arrecadação, pelo resultado das empresas e também do setor financeiro, que refletiram os prejuízos acumulados nos últimos dois anos que estão sendo amortizados neste ano", disse. "Existem medidas de ajuste, fazendo com que o mais importante seja preservado".

Ele afirmou que o relatório bimestral de receitas e despesas, onde o governo detalha sua programação orçamentária, sairá nesta sexta (21).

Meirelles declarou ainda que o Brasil crescerá no segundo semestre. "O Brasil de fato vai recuperar seu crescimento. Nossa expectativa é que haja crescimento no segundo semestre".

Leia Também