Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

TRÊS LAGOAS

Grupo investirá R$ 192 milhões em fábrica de papel no Estado

Fábrica deve gerar 150 empregos diretos
12/03/2019 20:29 - ROSANA SIQUEIRA


 

O Grupo ANIN Papéis Especiais acertou a implantação de uma fábrica de papel tissue (para fins sanitários) em Mato Grosso do Sul. O investimento previsto é de R$ 192 milhões, com geração de 150 empregos diretos e capacidade para produzir 30 mil toneladas de papel higiênico e guardanapo por ano. Esse volume deve levar a empresa a figurar entre as 10 maiores produtoras de papel tissue do Brasil.

O projeto foi apresentado hoje em reunião entre o governador Reinaldo Azambuja, o empresário Aurio Lima Júnior e o diretor de Gestão Empresarial, Leandro Magalhães. O empreendimento será sediado em Três Lagoas, em área de 85 mil metros quadrados do Distrito Industrial. O secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, explicou que o processo teve amplo apoio do governo do Estado, desde a concessão de incentivos, o encaminhamento de financiamento do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO), a agilização dos procedimentos para obter as licenças ambientais e as demais tratativas.

O superintendente de Indústria da Semagro, Bruno Gouveia, destacou a importância do investimento pelo adensamento da cadeia do papel. A indústria completa o ciclo que vai desde a produção da floresta, passa pela celulose e chega até o produto final: o papel higiênico destinado diretamente ao mercado consumidor.

A previsão é de que as obras de implantação comecem ainda neste primeiro semestre e, até o fim de 2020, tenha início a produção da indústria. 

Felpuda


Pré-candidato pode estar sendo “fritado” sem ao menos perceber. Redes sociais que têm estreitas ligações com ex-cabecinhas coroadas e que prometeram apoio estão enaltecendo que só certo pré-candidato de outro partido. Quem conhece as ditas figurinhas de, digamos, outros carnavais, acredita que está em curso operação sorrateira para mudar internamente os rumos da futura campanha. Trocando em miúdo: ceder a cabeça de chapa.