Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PRIVATIZAÇÃO

Governo lança em dezembro edital de parceria público-privada com valor de R$ 3,8 bilhões

Prazo previsto para a universalização dos serviços de àgua e esgoto será de 10 anos
21/10/2019 17:38 - SÚZAN BENITES E FÁBIO ORUÊ


 

O Governo do Estado anunciou hoje (21) que o edital de parceria público-privada (PPP) que prevê a universalização do serviço de coleta e tratamento de esgoto nas 68 cidades sob a concessão da Empresa de Saneamento Básico de Mato Grosso do Sul (Sanesul) será publicado em pregão da Bolsa de Valores até dezembro. Segundo o governador, o prazo previsto para a universalização dos serviços será de 10 anos. O valor do edital, entre capex e opex (custos operacionais e despesas), chega a R$ 3,8 bilhões.

O anúncio foi feito em seminário realizado hoje (21) que debateu sobre as parcerias público-privadas (PPP), concessões e Fundos de Investimentos e sobre um novo marco para o saneamento básico no País. Sobre a parceria, o governador Reinaldo Azambuja disse que o projeto começou a ser discutido em 2016. “Fomos construindo dentro da empresa e agora finalizamos todos os projetos e toda equação e hoje a gente vê que está equilibrado. Acho que isso está bem desenhado. Queremos publicar até dezembro pela Bolsa, provavelmente 120 dias pós-publicação, tem que dar um tempo para os investidores conhecerem o projeto, tirar as dúvidas, como fizemos com a MS-306. Dar um período para o investidor conhecer o projeto”, explicou o governador.

Segundo Azambuja, a intenção é transformar Mato Grosso do Sul no primeiro Estado a universalizar o saneamento básico.  “Eu acredito que sim (seremos o primeiro estado do país a universalizar o esgoto). Acho que pelo nível de investimento e dando tudo certo essa PPP nós vamos abreviar e muito o tempo. Mato Grosso do Sul deve ser o primeiro do país a universalizar em 68 cidades, porque temos a capital que é privatizada e temos outras cidades que são serviço autônomos (o município que é o detentor do serviço de água e esgoto), mas nas 68 cidades sobre concessão da Sanesul vamos ser o primeiro do país”.

O governador reforça ainda que a PPP vai abreviar o tempo em que o serviço será ofertado. “O cidadão sul-mato-grossense, em 10 anos, terá todo esse serviço universalizado e disponível na porta, na sua casa, no seu comércio, em todas as 68 cidades. Isso é um ganho de tempo, se fosse com recurso público, da empresa, muitas vezes nós levaríamos 40 anos para fazer isso, então nós abreviamos o tempo, ofertamos um serviço de qualidade e trazemos um parceiro privado sem vender a empresa”, afirmou Azambuja. 

A medida não será válida para Campo Grande, onde a coleta e tratamento de esgoto está com a iniciativa privada, e para outras 10 cidades sul-mato-grossenses que têm gestão municipal do serviço: Rochedo, Jaraguari, Corguinho, Bandeirantes, Bela Vista, Glória de Dourados, Costa Rica, São Gabriel do Oeste, Cassilândia e Paraíso das Águas. 

 

Felpuda


Prefeitura de município do interior de MS recebeu recomendação do Ministério Público do Estado no sentido de exonerar servidores comissionados, livres do cartão de ponto, que são parentes de secretários da administração e de vereadores. O nepotismo se tornou um excelente “negócio” por lá, e se até o dia 6 de agosto as devidas providências não forem tomadas, medidas serão adotadas, como ação por improbidade administrativa. Tem gente que não aprende mesmo, né?