Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

PRODUÇÃO SUSTENTÁVEL

Governo cria programa para buscar saídas ao rio Taquari

Objetivo é planejar ações integradas para estimular produções altertivas à pecuária bovina extensiva

26 AGO 15 - 00h:00DA REDAÇÃO

O problema do assoreamento do rio Taquari será enfrentado, pela primeira vez, de modo conjunto e integrado. Pelo menos é esse o objetivo de um programa que ainda se encontra em fase embrionária. Batizado de Programa de Desenvolvimento Sustentável da Bacia do Taquari, a iniciativa resultou das discussões ocorridas na tarde de ontem durante reunião realizada na Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico (Semade), em Campo Grande.

O programa recém-criado pretende estimular a diversificação das cadeias produtivas da região como alternativa à pecuária extensiva, modelo considerado ambiental e economicamente inviável.

De acordo com o titular da Semade, Jaime Verruck, o programa será intersecretarial. Inicialmente, envolverá, além da Semade, a Secretaria de Produção e Agricultura Familiar (Sepaf) e a Secretaria de Infraestrutura (Seinfra). Também contará com a participação do Instituto de Meio Ambiente do Mato Grosso do Sul (Imasul),  de órgãos ligados à pesquisa, como a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). Entidades que representam os produtores rurais também serão convidadas para colaborar com a definição e execução das ações.

(*) A reportagem, de Osvaldo Júnior, está na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

ECONOMIA

Em menos de 5 anos, País terá de voltar a discutir capitalização, diz secretário

Dívidas de IPVA somam R$ 116,7 milhões em Mato Grosso do Sul
2019

Dívidas de IPVA somam
R$ 116,7 milhões em MS

ECONOMIA

Mercado reduz estimativa de crescimento da economia para 0,81%, diz BC

Hortifruti pode custar até 5 vezes mais em MS
ECONOMIA

Hortifruti pode custar até 5 vezes mais em MS

Mais Lidas