Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

COMBUSTÍVEIS

Gasolina tem alta de 2,5% em Campo Grande, segundo ANP

Etanol e diesel registraram baixa de preços na Capital

12 MAI 19 - 14h:27DANIELLA ARRUDA

Preço médio da gasolina voltou a subir em Campo Grande e fechou a última semana em R$ 4,260, alta de 2,5% em relação à anterior (R$ 4,154), de acordo com levantamento de preços da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Em quatro semanas, apontou o levantamento, a média de preço nas bombas dos postos campo-grandenses aumentou 3,8%. Entre 14 e 20 de abril, a gasolina vinha sendo comercializada na Capital sul-mato-grossense por R$ 4,104.

Quanto ao etanol, o levantanento da ANP constatou pequena queda de preços para o biocombustível vendido em Campo Grande na semana passada em relação à anterior. A média para o derivado de cana ficou em R$ 3,507 até o último dia 9, ante R$ 3,511 na semana anterior (-0,1%). Já no comparativo das últimas quatro semanas, o combustível, antes comercializado por R$ 3,358, teve elevação de 4,4%.

Para o diesel, segundo os dados da agência, o preço por litro apresentou retração de -0,4% entre a última semana de abril (R$ 3,628) e a primeira de maio, fechando em R$ 3,613. Quando considerado intervalo de quatro semanas (entre 14 e 20 de abril o preço estava em R$ 3,504 em Campo Grande), houve alta de 3,1%.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

ECONOMIA

Petróleo e dólar aliviam pressão sobre contas públicas

Royalties sustentaram crescimento da arrecadação em abril
Motoristas esperam 16 horas em fila <br> para abastecer a R$ 2,50 em Campo Grande
FEIRÃO DO IMPOSTO

Motoristas esperam 16 h em fila para abastecer a R$ 2,50

Mercado de trabalho gera 2,6 mil novas vagas em abril em MS
EMPREGO

Mercado de trabalho gera 2,6 mil novas vagas em abril

Municípios recebem mais do FPM, <BR>mas outros repasses caem
ARRECADAÇÃO

Repasse do FPM aos municípios aumenta, mas outros caem

Mais Lidas