Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

domingo, 17 de fevereiro de 2019 - 17h10min

R$ 20 bilhões

Fundo Brasil-China pode financiar
até 100% de projetos nacionais

26 JUN 17 - 23h:00FOLHAPRESS

Foi lançado nesta segunda (25), em Brasília, um fundo de investimentos com recursos de China e Brasil. Voltado exclusivamente para projetos em território brasileiro, o fundo tem inicialmente US$ 20 bilhões para aplicar em projetos de infraestrutura, manufatura, tecnologia e agronegócio.

Segundo o secretário de assuntos internacionais do Ministério do Planejamento, Jorge Arbache, o valor é inicial e há disposição dos chineses em ampliar a oferta de recursos caso haja demanda.

Os recursos chegam em um momento em que os bancos estatais brasileiros estão enxugando financiamentos, em razão da restrição orçamentária do governo federal, e os bancos privados ainda mantêm o crédito contraído.

O fundo é abastecido com 75% dos recursos vindos do Claifund chinês, destinado a projetos de cooperação na América Latina e cuja origem são as reservas internacionais da China.

Os 25% restantes serão aportados por instituições financeiras brasileiras, preferencialmente BNDES e Caixa. Mas, segundo Arbache, bancos privados brasileiros também podem participar do financiamento a projetos.

O diferencial do fundo é a gestão compartilhada entre China e Brasil, que terá como objetivo elencar projetos prioritários de interesse dos dois países no Brasil.

Além disso, segundo Arbache, o fundo poderá financiar até 100% do projeto ou ainda aceitar sociedade no empreendimento. As taxas de juros, afirmou o secretário, serão fixadas de acordo com a viabilidade e com o retorno de cada projeto e não haverá subsídio por parte do governo brasileiro.

Apesar da crise política e da economia ainda em ritmo lento, a expectativa do governo brasileiro é que muitos interessados apresentem projetos nos próximos dias. As cartas-consultas podem ser acessadas em site do Ministério do Planejamento.

Arbache afirmou que 35 grandes empresas chinesas demonstraram interesse em apresentar propostas de investimento para o fundo, que também poderá apoiar a compra de ativos no Brasil.

Os preços dos ativos brasileiros, em desvalorização com a situação política e econômica do país, podem ser um atrativo adicional para investidores externos

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

PREÇOS DOS COMBUSTÍVEIS

Após três quedas seguidas, gasolina volta a subir em Campo Grande

Etanol apresentou redução e diesel ficou estável
Em janeiro, 490 empresas foram abertas em Mato Grosso do Sul
ECONOMIA REGIONAL

Em janeiro, 490 empresas foram abertas em Mato Grosso do Sul

Quatro em cada 10 brasileiros vendem vale-refeição para pagar contas
ORÇAMENTO FAMILIAR

Quatro em cada 10 brasileiros vendem vale-refeição para pagar contas

Macarrão tem variação de preço de 160% nos mercados da Capital
LEVANTAMENTO

Macarrão tem variação de preço de 160% nos mercados

Mais Lidas