Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, sexta, 16 de novembro de 2018

Contas públicas

Governo do Estado fecha semestre com deficit de R$ 233,3 milhões

Saldo entre receita e despesas resultou em deficit no terceiro bimestre

29 JUL 2017Por RENATA PRANDINI17h:52

O governo do Estado registrou queda de 14,7% no deficit – saldo entre receita e despesas –das contas públicas no terceiro bimestre deste ano. Conforme relatório resumido de execução orçamentária, divulgado ontem no Diário Oficial do Estado, as receitas primárias correntes fecharam o mês de junho em R$ 6,125 bilhões, enquanto que as despesas liquidadas somaram R$ 6,359 bilhões, o que resultou em um deficit de R$ 233,360 milhões. 

São R$ 40,358 milhões a menos no deficit em comparação ao resultado do bimestre anterior. Entre março e abril, o deficit no orçamento chegou a R$  273,719 milhões. 

O equilíbrio fiscal, com aumento da arrecadação e redução dos gastos, tem sido uma das prioridades para o executivo estadual. Nesta semana, o secretário de estado de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel, o governo estuda novo corte de despesas para este ano para equilibrar as contas e garantir recursos para pagar o 13º salário dos servidores públicos municipais sem a necessidade de parcelamento ou atrasos.

Neste novo corte de enxugamento da máquina, no entanto, não estão previstas novas demissões, uma vez que cortes já foram realizados em reformas administrativas anteriores.

Ainda segundo o relatório, o Estado teve queda na arrecadação no mês de junho. No mês passado, a receita corrente líquida fechou em R$ 799,285 milhões, contra R$ 835,796 no mês anterior, o que corresponde a R$ 36,551 milhões a menos nos cofres públicos. Já em comparação a junho de 2016, houve aumento. No mesmo período do ano anterior, a arrecadação havia ficado em R$ 730,520 milhões. 

Somente com o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), foram arrecadados, no mês passado, R$  632,544 milhões, contra R$ 638,194 milhões. No primeiro semestre, a arrecadação com o tributo ficou em R$ 3,580 bilhões, aproximadamente.

BANCO CENTRAL

Na esfera nacional, o setor público teve deficit primário de R$ 19,5 milhões em junho e de R$ 35,1 bilhões no primeiro semestre. Os resultados, piores para esses períodos desde o início da série histórica, em 2011, foram divulgados ontem, pelo Banco Central. O resultado primário divulgado nesta sexta-feira pelo Banco Central corresponde ao resultado das receitas menos as despesas da União, Estados e municípios antes do pagamento dos juros da dívida.

Conforme o levantamento, houve queda na dívida de Mato Grosso do Sul. Até dezembro de 2016, o Estado tinha uma dívida líquida de R$ 7,155 bilhões, o que corresponde a 41,8% da receita corrente líquida. Já em junho deste ano, houve recuo para R$ 7,031 bilhões, 40,3% da receita corrente líquida. Esse montante leva em consideração as dívidas do governo, da Capital do Estado e também dos principais municípios.(RP)

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também