Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

ÚLTIMOS DIAS

Em MS, 212,5 mil contribuintes ainda não declararam Imposto de Renda

Prazo termina no dia 30; confira mudanças deste ano

19 ABR 19 - 12h:30DANIELLA ARRUDA

Com expectativa de receber 418 mil declarações de imposto de renda neste ano em Mato Grosso do Sul, a Receita Federal registrou até ontem (mais recente dia útil) a entrega de 205.452 documentos, o equivalente a 49,1% do total esperado.

No Brasil, foram entregues até a última quinta-feira 15,2 milhões de declarações, o que representa 49,8% da meta de 30,5 milhões.

Faltando 10 dias para o encerramento do prazo (às 23h59min do dia 30), o contribuinte que ainda não declarou deve ficar atento às mudanças no preenchimento da declaração deste ano e assim evitar cair na malha fina.

“A declaração de Imposto de Renda sempre apresenta algumas mudanças de um ano para o outro, por isso, é importante se informar para evitar preencher o formulário de maneira incorreta”, explica Mauro Fontes, consultor de finanças e tributos e CEO da Contabilivre, plataforma de contabilidade on-line e especialista em tributos.

Neste ano, explica o especialista, as principais novidades são a exigência da indicação do número de CPF para todos os dependentes incluídos na declaração, independentemente da idade, além do detalhamento de informações sobre os bens do contribuinte — como endereço, número de matrícula, IPTU e data de aquisição de imóveis. No caso de veículos, é obrigatório apresentar o número do Renavam.

Em relação à pensão alimentícia, segundo Fontes, existe agora uma coluna específica para declarar esta informação e outros rendimentos – ela está incluída dentro da ficha de rendimentos recebidos de pessoa física. Antes a coluna se chamava “Outros” e a partir desse ano está nomeada como “Pensão Alimentícia e Outros”, o que facilitou para o contribuinte.

“Vale lembrar que tanto quem paga como quem recebe pensão precisa declarar essa informação. A Receita Federal irá cruzar esses valores e é preciso que haja coerência entre eles, a fim de evitar problemas futuros”, alertou.

MAIS MUDANÇAS

As doações para o Estatuto da Criança e do Adolescente, que podem chegar a 3% do IR, estão a partir deste ano, em uma ficha separada. Nesse tipo de doação, o CEO da Contabilivre ressalta que pode aumentar o valor do imposto a restituir e diminuir o valor do imposto a ser pago. Quem faz a doação já pode gerar o pagamento no momento de entregar a declaração.

Quanto à transmissão da declaração, a Receita Federal – no mesmo programa – permite que o contribuinte faça sua declaração e já transmita a mesma, sem as burocracias dos anos anteriores. Para quem não sabe, a declaração é atualizada automaticamente cada vez que o contribuinte acessa o programa conectado à internet.

Caso o contribuinte tenha que pagar imposto (e queira dividir o valor nas 8 vezes permitidas), pelo mesmo programa gerador do IR é possível emitir os DARFs (Documento de Arrecadação de Receitas Federais) para os acertos, já com os juros Selic.

A Receita também permite neste ano que o contribuinte acompanhe o processamento da entrega de sua declaração. Em até 24 horas ele é informado se há alguma pendência em relação a fontes pagadoras, por exemplo, facilitando as correções que eventualmente precisem ser feitas na declaração.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Tributação sobre renda das empresas é uma das mais altas do mundo
CNI

Tributação sobre renda das empresas é uma das mais altas do mundo

Receita pode compartilhar dados fiscais com órgãos de controle
PARECER

Receita pode compartilhar dados fiscais com órgãos de controle

Setor turístico comemora fim da bitributação
IMPOSTO

Setor turístico comemora
fim da bitributação

Não conseguiu sacar os R$ 500 do FGTS? Veja como proceder
GUIA

Não conseguiu sacar os R$ 500 do FGTS? Veja como proceder

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião