Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ALTA DOS COMBUSTÍVEIS

Em cinco dias, gasolina tem alta <br> de R$ 0,10 em Campo Grande

Preço do combustível varia quase 10% nos postos
20/04/2019 13:30 - DANIELLA ARRUDA


Após a Petrobras anunciar reajuste de 4,8% para o diesel, provocando elevação de preços do combustível nos postos de Campo Grande, é a vez da gasolina ficar mais cara para o motorista de Campo Grande. De acordo com pesquisa realizada pelo Correio do Estado em estabelecimentos da região central e periferia da Capital sul-mato-grossense neste sábado (20), o litro do combustível teve alta de R$ 0,10 em menos de uma semana e está custando, em média, R$ 4,153 nas bombas, frente a R$ 4,057 apurados pela reportagem na segunda-feira passada (15). Em percentuais, a majoração chega a 2,37%.

Ainda conforme o levantamento do Correio do Estado, o maior preço encontrado para a gasolina em Campo Grande é R$ 4,397. Mas mesmo com a alta, ainda é possível o motorista abastecer pagando pelo litro abaixo de R$ 4,00. O menor preço visto nos postos campo-grandenses foi de R$ 3,999. A variação de preços do combustível chega a 9,9%.

ETANOL

Os preços do etanol também apresentaram trajetória de alta em Campo Grande nos últimos dias e a média por litro nos postos subiu de R$ 3,360 para R$ 3,383 representando alta de 0,67%. O preço do derivado de cana apresentou variação maior que a da gasolina (15,6%) e os preços mínimo e máximo estão em respectivamente R$ 3,360 e R$ 3,199.  

Quanto ao diesel, o preço médio do combustível está em R$ 3,619 neste sábado na Capital, o que representa aumento de 2,5% em relação ao preço do início da semana anterior (R$ 3,529). O menor preço para o diesel está em R$ 3,559 e o maior em R$ 3,699.

Felpuda


O desgaste de antigas lideranças nacionais, com reflexo em nível local, é a maior preocupação dos dirigentes de partidos para as eleições deste ano, que terá reflexo em 2022. Em épocas passadas, essas figurinhas cruzavam os céus do País para visitarem os municípios e pedirem que a população votasse em seus ungidos. Agora, com pendências judiciais e poder enfraquecido, dificilmente seriam convidadas. A pandemia, que resultou no isolamento social, foi a pá de cal.