ECONOMIA

Dólar cai depois de intervenção do Banco Central

Dólar estava cotado a R$ 3,90 e no fim da manhã R$ 3,87
10/09/2015 13:12 - AGÊNCIA BRASIL


O dólar opera em alta hoje (10), mas o aumento na cotação foi suavizado com a intervenção do Banco Central (BC) no mercado de câmbio. Às 11h50, o dólar estava cotado a R$ 3,87, com alta de 2,09%. Mais cedo, por volta de 9h30, o dólar chegou a ser cotado a R$ 3,90 (alta de 2,69%).

Hoje, o BC fez mais um leilão de venda de dólares, com compromisso de devolver o dinheiro às reservas internacionais no futuro. No chamado leilão de linha, o BC anunciou a venda de até US$ 1,5 bilhão. As datas da compra de dólares estão marcadas para janeiro e abril do próximo ano.

No último dia 8, o BC também fez um leilão de venda de dólares com compromisso de recompra. Com mais dólares no mercado, o BC tenta conter a alta da moeda.

O dólar sobe após o anúncio do rebaixamento da nota de crédito do Brasil pela agência de classificação de risco Standard&Poor's (S&P), ontem (9) à noite. A agência reduziu a nota de crédito do Brasil de BBB- para BB+, com perspectiva negativa, o que significa que há chance de nova revisão para baixo no futuro. Com o rebaixamento, o Brasil perdeu o grau de investimento, conferido a países considerados bons pagadores e seguros para investir.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".