Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

2019

Dívidas de IPVA somam R$ 116,7 milhões em Mato Grosso do Sul

Contribuinte pode parcelar débito em até dez vezes

15 JUL 19 - 17h:44GLAUCEA VACCARI

Dívidas do Imposto sobre Propriedade de Veículo Automotor (IPVA) 2019 somam R$ 116,7 milhões em Mato Grosso do Sul. Contribuintes que estão em atraso com o pagamento tem a chance de regularizar o débito em até dez vezes.

A regularização pode ser feita por meio do site da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) ou buscar auxílio junto às agências fazendárias (Agenfas). A legislação estadual garante parcelamento para dívidas até 2018 – e que não estejam inscritos em dívida ativa – deste tributo, em até dez vezes.

Segundo o secretário da Sefaz, Felipe Mattos, o proprietário do veículo paga uma multa referente ao atraso e pode parcelar o valor devido. 

Conforme dados do Portal da Transparência do Governo do Estado, guias lançadas do IPVA 2019 totalizam o valor de R$ 695,2 milhões, mas chegaram aos cofres públicos, entre os meses de janeiro e dezembro, R$ 578,5 milhões, o que representa um saldo devido de R$ 116,7 milhões.

Em caso de dúvidas, os contribuintes devem se dirigir pessoalmente às Agenfas em seus respectivos municípios, munidos de documentos pessoais e do veículo ou ainda procurar a Coordenadoria de Fiscalização do IPVA e do ITCD, que fica em Campo Grande, na avenida Fernando Corrêa da Costa, 858, das 7h30 às 17h30. 

Ainda segundo o secretário, o recolhimento do IPVA é anual e o valor arrecadado é rateado entre o Estado e municípios onde os veículos são licenciados e o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). 

"A arrecadação é distribuída de forma igualitária: 50% para o Estado e 50% destinados ao município onde o veículo é licenciado. O dinheiro vai para uma conta única, no caso o Tesouro do Estado e dos municípios, para atender às necessidades da população em saúde, educação, infraestrutura e outros, de acordo com o estabelecido no orçamento anual, no plano plurianual e nas diretrizes orçamentárias”, explicou Mattos.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

HABITAÇÃO

Governo diz que 177 mil moradias já foram contratadas este ano no País

ECONOMIA

Mercosul concluiu acordo comercial com países do Efta, diz Bolsonaro

ECONOMIA

Caixa avalia mudança para taxa prefixada no financiamento imobiliário

Dólar supera R$ 4,12 e fecha no maior valor em quase um ano
ECONOMIA

Dólar supera R$ 4,12 e fecha no maior valor em quase um ano

Mais Lidas