Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

PREFEITURAS FALIDAS

Crise deixa cerca de 200 obras paradas nas cidades do Estado

Segundo associação dos municípios, Dilma cortou verbas destinadas a investimentos

6 AGO 15 - 17h:24GABRIEL MAYMONE

Por conta da falta de repasse de recursos federais, pelo menos 200 obras estão paradas nos municípios de Mato Grosso do Sul. Segundo o presidente da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), Juvenal Neto (PSDB), a situação dos municípios é delicada devido ao não cumprimento de uma série de acordos pelo governo federal.

Ele observou que a maior reclamação dos agentes públicos é que, além do problema da queda da receita do FPM (Fundo de Participação dos Municípios), o governo federal cria os programas sociais e não indica a fonte de recursos, deixando as prefeituras engessadas.

O presidente da Assomasul se referiu principalmente ao não repasse dos valores dos chamados “restos a pagar”, já que as prefeituras do Estado têm para receber cerca de R$ 140 milhões referentes aos orçamentos de 2013 e 2014 e a presidente Dilma Rousseff cortou boa parte das verbas destinadas aos investimentos com o contingenciamento anunciado recentemente pelo Palácio do Planalto.

Por causa disso, muitas obras já licitadas pelos prefeitos estão inacabadas, deixando os prefeitos com a imagem aranhada perante a população que cobra os investimentos.

PROTESTO

Organizado pela Assomasul, o protesto contra a crise financeira enfrentada pelos municípios vai fechar por um dia as portas de todas as prefeituras do Estado.

A assessoria de imprensa da Assomasul, que lançou o movimento, afirma que todos os prefeitos do Estado virão para Campo Grande na próxima segunda-feira quando farão reunião na própria sede da associação.

Devem participar do ato parlamentares e o governador Reinaldo Azambuja (PSDB). Depois disso, cada prefeito decidirá como dará continuidade à campanha, que vai durar pelo menos 30 dias.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

ECONOMIA

Petróleo e dólar aliviam pressão sobre contas públicas

Royalties sustentaram crescimento da arrecadação em abril
Motoristas esperam 16 horas em fila <br> para abastecer a R$ 2,50 em Campo Grande
FEIRÃO DO IMPOSTO

Motoristas esperam 16 h em fila para abastecer a R$ 2,50

Mercado de trabalho gera 2,6 mil novas vagas em abril em MS
EMPREGO

Mercado de trabalho gera 2,6 mil novas vagas em abril

Municípios recebem mais do FPM, <BR>mas outros repasses caem
ARRECADAÇÃO

Repasse do FPM aos municípios aumenta, mas outros caem

Mais Lidas