Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CONSUMO

Comemorações de Natal e Ano Novo devem movimentar R$ 1 bilhão em MS

Gasto médio com festividades e presentes será de R$ 1,1 mil por pessoa
03/12/2019 17:30 - SÚZAN BENITES


 

As festas de fim de ano, Natal e Ano Novo, devem movimentar R$ 1 bilhão na economia de Mato Grosso do Sul este ano, sendo R$ 345 milhões em gastos com presentes, R$ 260 milhões com comemorações  no período do Natal e R$ 361 mi no Ano Novo. Os dados são da pesquisa, divulgada nesta terça-feira (3), pelo Sebrae-MS em parceria com o Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da Fecomércio-MS (IPF-MS).

A economista e analista técnica do Sebrae-MS, Vanessa Schimdt, diz que a maioria (76%) das pessoas repetirão a tendência e comprarão presentes região central, contra 4% em shoppings e 3% na internet.O levantamento aponta um aumento de 11% no gasto médio com as festas de final de ano em relação a 2018, ficando em torno de R$ 1.100,20 por pessoa. A quantidade de presentes também subiu: cerca de 30% dos entrevistados darão quatro ou mais.

Vanessa explica que embora a movimentação estimada seja de R$ 1 bilhão para 2019 e o número de pessoas que vão às compras diminuiu, o gasto médio aumentou. “A gente vê um gasto médio estimado 11% maior. Percebemos um menor número de pessoas comprando, que puxa para baixo a movimentação financeira este ano, porém o aumento no gasto médio e um número maior de pessoas que vão consumir acima de R$ 400, puxa para cima a estimativa. Embora a queda seja de 2,7% na movimentação  total, o gasto médio por pessoa aumentou”, contextualizou.  

O gasto médio com presentes é estimado em R$ 405, já para as comemorações de Natal os cidadãos sul-mato-grossenses devem investir R$285 e para comemorar o Ano Novo a média de gastos é de R$ 409. “A redução em relação ao ano passado é pequena, mas a gente vê que o consumidor está disposto a pagar à vista, 68% dos consumidores pagarão à vista”. 

INTERIOR

O levantamento foi realizado em Campo Grande, Dourados, Bonito, Coxim, Três Lagoas, Ponta Porã e na região do Pantanal (Corumbá e Ladário), com coleta de informações sobre perfil, comportamento e gastos de 1.692 pessoas.

Em Bonito,  o destaque é o maior percentual de pessoas que irão às compras de presentes (quase 83%). Enquanto em Três Lagoas, foi registrado o maior gasto médio com presentes (R$ 493,66) e o maior gasto médio com comemorações de Natal (R$ R$ 397,50). Já em Dourados foi registrado o maior gasto médio com comemorações de Ano Novo (R$ 644,13).

Felpuda


O sumiço de algumas figurinhas carimbadas da política não acontece em virtude da necessidade de isolamento como uma das formas de prevenção à pandemia. Em verdade, seria porque não têm mesmo o que e a quem falar. Com o advento das redes sociais, quem acha que fazer campanha eleitoral continua como na época do “eu prometo” está a um passo de ver o sonho de conquistar mandato se transformar em pesadelo. Pelo jeito, não estão nem conseguindo dormir.