Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

REAJUSTE

Com novo aumento nas refinarias, gasolina pode ficar mais cara ao consumidor

Valor médio do litro da gasolina no Estado é de R$ 3,903; Petrobras reajustou combustível em 5%
26/05/2020 17:16 - Glaucea Vaccari


 

A Petrobras anunciou hoje novo aumentos nos preços da gasolina e do dieses nas refinarias, já a partir desta quarta-feira (27). Alta será de 5% no litro da gasolina e 7% do diesel, o que pode impactar os preços ao consumidor.  

Em Mato Grosso do Sul, último levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), divulgado no sábado (23), aponta que o valor médio do litro da gasolina no Estado é de R$ 3,903, variando entre R$ 3,752 a R$ 4,500. Em Campo Grande, preços variam entre R$ 3,752 e R$ 3,989, com valor médio de R$ 3,817.

Com o aumento de 7%, ou R$ 0,10 por litro, o preço médio do diesel da Petrobras para as distribuidoras passará a R$ 1,51 por litro. O aumento de 5% da gasolina representará R$ 0,06 por litro, representando preço médio de R$ 1,32 por litro às distribuidoras.

Os preços são referentes ao valor vendido para as distribuidoras a partir das refinarias. O valor final ao motorista dependerá do mercado, já que cada posto tem sua própria política de preços, sobre os quais incidem impostos, custos operacionais e de mão de obra.

Na primeira quinzena, a estatal reajustou a gasolina em 12% nas refinarias, mas o valor final nas bombas não sofreu grande impacto, com o combustível abaixo de R$ 4 na Capital.  

Segundo a companhia, a gasolina e o diesel vendidos às distribuidoras são diferentes dos produtos no posto de combustíveis. São os combustíveis tipo A: gasolina antes da sua combinação com o etanol e diesel sem adição de biodiesel. “Os produtos vendidos nas bombas ao consumidor final são formados a partir do tipo A misturados a biocombustíveis."

Apesar dos aumentos, no acumulado do ano, a gasolina acumula redução de 30,9% e o diesel, redução de 35,4%. As informações são da assessoria da empresa.

* Com Agência Brasil

 

Felpuda


Figurinha começou a respirar aliviada, embora ainda esteja na corda bamba. Isso porque mudou de mãos o processo cuja sentença poderá mandá-la para casa definitivamente. Assim, pela “jurisprudência” com a qual o “analista” é conhecido, pode ser que o resultado seja bastante favorável, permitindo que a então desesperada pessoa continue com o assento em Brasília. Vamos ver!