CAMPO GRANDE

Com menos dívidas, famílias<br> reduzem inadimplência

Número de endividados caiu para 175,7 mil na Capital, no mês de agosto
07/09/2017 07:16 - DA REDAÇÃO


 

Depois de uma alta expressiva em julho, de quase 6%, o índice de endividamento voltou a cair em Campo Grande.

De acordo com dados da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peinc), realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), no mês passado, o total de endividados recuou de 59,3% (índice de julho) para 57,9%.

Em números absolutos, 3,914 mil campo-grandenses conseguiram quitar suas contas, fazendo com que o total de endividados caísse de 179,713 mil para 175,799 mil consumidores, de um mês para o outro. 

Essa queda também foi registrada no índice de inadimplentes. Até julho, Campo Grande tinha 108,575 mil consumidores com contas em atraso, 35,8% do total de endividados.

Já em agosto, este número recuou para 106,030 mil pessoas com contas em atraso, o que corresponde a uma redução de 2,34% (2,5 mil consumidores). O número de pessoas sem condições de pagar suas contas teve leve aumento, passando de 53,066 mil, em julho, para 53,486 mil consumidores, no mês passado. 

Ainda segundo os dados da Peinc, mesmo com a redução, os montantes continuam elevados quando comparados ao mesmo período do ano passado.

*Leia reportagem, de Renata Prandini, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

 

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".