Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Cesta básica

Cesta básica ficou mais barata em
16 capitais e mais cara em 11

Porto Alegre segue como a cidade com a cesta mais cara, com um total de R$ 460,65

6 JUN 17 - 20h:26Terra

Um levantamento do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) indicou que 16 capitais brasileiras tiveram queda no custo da cesta básica diminuiu em no mês de maio e 11 cidades apresentaram alta. 

De acordo com a Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, as maiores quedas foram registradas em Fortaleza (-4,39%), Palmas (-4,25%) e Salvador (-4,18%). O valor da cesta ficou mais caro, por outro lado, para quem mora no Recife (2,89%), em São Paulo (2,83%) e Aracaju (1,96%).

Nos últimos 12 meses, 16 cidades acumulam alta, com destaque para Natal (8,14%), Fortaleza (7,83%) e Aracaju (7,59%). As principais reduções nesse período foram verificadas em Belo Horizonte (-4,38%), Brasília (-4,32%) e Manaus (-2,89%).

Porto Alegre segue como a cidade com a cesta mais cara, com um total de R$ 460,65. Em seguida estão São Paulo (R$ 458,93), Florianópolis (R$ 446,52) e Rio de Janeiro (R$ 442,56). Os moradores de Rio Branco (R$ 333,15) e Salvador (R$ 351,31) são os que pagam, em média, o menor valor.

Salário mínimo

O Dieese calcula o valor que o salário mínimo deveria ter para suprir despesas básicas do trabalhador com base no custo da maior cesta. Em maio, o valor de referência foi o de Porto Alegre. Nesse levantamento, o salário mínimo necessário para a manutenção de uma família de quatro pessoas deveria ser de R$ 3.869,92. O valor é 4,13 vezes o mínimo atual de R$ 937,00. Em abril, o mínimo necessário era de R$ 3.899,66, ou 4,16 vezes o mínimo vigente.

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

"Concorrência pressiona aumento na bomba", afirma Sinpetro
REAJUSTE COMBUSTÍVEIS

"Concorrência pressiona aumento", afirma Sinpetro

Empresários defendem que preço precisa cobrir custos de transporte
PREÇO TABELADO

Preço mínimo do frete tem que cobrir custos de transporte

MINISTRO DA ECONOMIA

Plano de Guedes para gás mais barato encontra resistência na Petrobras

Ele tem prometido dar um "choque de energia barata"
Em MS, 212,5 mil contribuintes ainda não declararam Imposto de Renda
ÚLTIMOS DIAS

Em MS, 212,5 mil contribuintes ainda não declararam Imposto de Renda

Mais Lidas