Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

TRÊS LAGOAS

Cai liminar que impedia venda de fábrica de fertilizantes

14 JUN 19 - 20h:46EDUARDO MIRANDA

O entrave que existia para a retomada do processo de venda da Unidade de Fertilizantes-III da Petrobras para a empresa estatal russa Acron chegou ao fim na sexta-feira (14). A 24ª Vara Federal do Rio de Janeiro revogou liminar que determinava a suspensão de 100% de sua participação acionária na Araucária Nitrogenados (Ansa) e na UFN3. 

“Dessa forma, a Petrobras está retomando o processo competitivo para a venda dessas unidades, em consonância com a Sistemática para Desinvestimentos da companhia e alinhada ao regime especial de desinvestimento de ativos pelas sociedades de economia mista federais previsto no Decreto 9.188/2017”, informou a Petrobras em comunicado estatal divulgado na noite de sexta-feira.

Neste mês, a estatal brasileira já havia conseguido uma vitória no Judiciário: o Supremo Tribunal Federal liberou a venda de subsidiárias de estatais, como a Petrobras. A venda das unidades de fertilizantes no Paraná (já em operação) e em Mato Grosso do Sul (incompleta) é um negócio de aproximadamente R$ 8,2 bilhões. A obra da UFN3, em Três Lagoas, foi paralisada em 2015, com 83% da planta concluída. 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

ECONOMIA

Em menos de 5 anos, País terá de voltar a discutir capitalização, diz secretário

Dívidas de IPVA somam R$ 116,7 milhões em Mato Grosso do Sul
2019

Dívidas de IPVA somam
R$ 116,7 milhões em MS

ECONOMIA

Mercado reduz estimativa de crescimento da economia para 0,81%, diz BC

Hortifruti pode custar até 5 vezes mais em MS
ECONOMIA

Hortifruti pode custar até 5 vezes mais em MS

Mais Lidas