Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

ECONOMIA

Brasil e Alemanha alinham acordo de livre comércio

21 AGO 15 - 06h:44BAND

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Kátia Abreu, e o ministro de Alimentação e Agricultura da Alemanha, Christian Schmidt, alinharam nesta quinta-feira posições em relação ao acordo de livre comércio entre o Mercosul e a União Europeia, em fase de negociação entre os dois blocos

Durante encontro na manhã desta quinta-feira, Kátia Abreu disse que a Alemanha é fundamental para a tomada de decisão europeia sobre o acordo de livre comércio e Schmidt demonstrou ampla receptividade em estreitar as relações comerciais dos dois blocos.

A ministra prevê que, com a efetivação do tratado, as exportações do agronegócio brasileiro cresçam em torno de 20%. Schmidt disse que a Alemanha pretende ser um parceiro de igual para igual. Ele ponderou que a competitividade entre alguns produtos é natural e destacou a importância da redução das tarifas de exportação.

“Sabemos que comércio aberto significa competitividade. Concorrência é uma coisa que sempre vai existir. Queremos ser parceiros de igual importância, e o segredo é a desoneração de taxas aduaneiras e outras taxações”, acrescentou o ministro alemão.

Kátia Abreu pediu apoio alemão ao acordo sanitário e fitossanitário apresentado à União Europeia em maio deste ano. Pela proposta, Brasil e países-membros do bloco europeu vão harmonizar normas de defesa agropecuária, conferindo mais agilidade à burocracia comercial.

Em setembro, os comissários europeus para Saúde e para Comércio virão ao Brasil para desenhar o acordo. “Isso não vai influir em taxas. Continuaremos com as mesmas taxas, mas significa que harmonizaremos procedimentos documentais para exportação e importação”, explicou a ministra da Agricultura.

Schmidt apoiou o pleito brasileiro e disse que levará o assunto ao Ministério da Alimentação e Agricultura da Alemanha e a autoridades da União Europeia. “É importante buscarmos a simplificação nas regras e na legislação para que todos saibam do que se trata”, afirmou o ministro alemão.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

INSS suspende 3,2 mil benefícios por indícios de fraude em MS
PENTE FINO

INSS suspende 3,2 mil benefícios por indícios
de fraude em MS

Pagamento do 13º do Bolsa Família soma R$ 42 milhões em MS
BENEFÍCIO

Pagamento do 13º do Bolsa Família soma R$ 42 milhões em MS

Carnes podem continuar subindo até fim de janeiro ou início de fevereiro, diz FGV
SEU BOLSO

Carnes podem continuar subindo até fim de janeiro ou início de fevereiro, diz FGV

Fiscais defendem gratificação de “produtividade” para aposentados
VERBA EXTRA SOB AMEAÇA

Fiscais defendem gratificação de “produtividade” para aposentados

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião