Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PORTO MURTINHO

Autorizada licitação de obra da ponte sobre rio Paraguai, com início em 2020

Governador Reinaldo Azambuja participou do evento
20/07/2019 15:14 - ALINE OLIVEIRA


 

O governo do Paraguai autorizou na manhã desse sábado (20), a licitação para elaboração do projeto executivo da ponte de concreto sobre o rio Paraguai. A obra unirá os municípios fronteiriços de Porto Murtinho e Carmelo Peralta, viabilizando o Corredor Bioceânico (Atlântico Pacífico), com início da execução em abril de 2020 e prazo de conclusão em três anos.

A ponte, que significará maior impulso econômico para região Sudoeste do Estado e do Alto Paraguai será construída com recursos (R$ 290 milhões) da Itaipu Paraguai e terá uma extensão de 680 metros.

Durante ato de lançamento da licitação, em Carmelo Peralta, pelo presidente paraguaio Mário Abdo Benítez, o Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) entregou o estudo de impacto ambiental da obra.

“Vivemos um momento histórico e quero parabenizar a atitude arrojada dos governos do Brasil e do Paraguai por unir os dois países por uma obra emblemática, que também nos torna competitivos na medida em que encurtamos caminhos em mais de oito mil quilômetros de distância ao mercado asiático”, afirmou Reinaldo Azambuja, ao saudar o presidente paraguaio.

UM GRANDE PASSO

Ao ressaltar a materialização de uma logística fundamental para o agronegócio e o desenvolvimento da região, o governador disse que Brasil e Paraguai estão dando um grande passo para a tão sonhada integração latino-americana.

“No mundo, durante muitos séculos, países construíram muros, barreiras e relações conflitantes. Hoje vivenciamos outra realidade, a construção de uma travessia que integra os povos irmãos e gera oportunidades”, frisou.

Reinaldo Azambuja disse que Porto Murtinho, com a construção da ponte e os investimentos portuários para fomentar o transporte pela Hidrovia do Paraguai, deixará de ser o fim de linha e uma região estagnada pelo seu isolamento.

“Esta região será o centro do eixo entre os oceanos Atlântico e Pacífico, atraindo a produção de 100 milhões de toneladas de grãos da região Centro-Oeste e fomentando o turismo, outra fonte de riqueza”, destacou.

Depois de reforçar o convite ao presidente paraguaio para participar da entrega da nova sede da Colônia Paraguai, em construção pelo Governo do Estado em Campo Grande, ainda este ano, o governador disse que estará presente à inauguração da ponte sobre o Rio Paraguai, em abril de 2023. “Não serei mais o governador do meu Estado, mas faço questão de estar aqui como cidadão comum, compartilhando desse momento histórico”, completou.

*Com colaboração de Silvio Andrade

Felpuda


Outrora afinadíssimo com o presidente Jair Bolsonaro, parlamentar sul-mato-grossense começou a ser escanteado em consequência de uma das crises políticas de grande repercussão. A figura entrou em campo e botou falação sobre o que estava ocorrendo, e isso soou que só como crítica pesada ao governo, que, como não poderia deixar de ser, não gostou nadica de nada. Há quem diga que o dito-cujo é muito levado “pelo sangue”. Então, tá!...