Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

OPORTUNIDADE

Agências bancárias abrem até mais tarde para renegociação de dívidas

Em Campo Grande serão sete unidades funcionando até às 20h

1 DEZ 19 - 13h:35SÚZAN BENITES

Agências bancárias de Campo Grande participam nesta semana  de negociação e orientação financeira organizada pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) em parceria com o Banco Central. Entre os dias 2 e 6 de dezembro sete agências funcionarão até às 20h para que devedores possam renegociar dívidas e débitos com instituições bancárias.

Em Campo Grande, cinco instituições participam da ação. Sete delas funcionam em horário estendido até às 20h. Do Bradesco ficam abertas até mais tarde: a agência na Rua Marechal Rondon, a localizada no Shopping Campo Grande e a do Hipermercado da rua Brilhante. Já o Banco do Brasil disponibilizará a agência da avenida Afonso Pena. Da Caixa Econômica Federal funcionará a agência da avenida 13 de Maio. O Itaú  disponibiliza a abertura até mais tade da agência da rua Barão do Rio Branco. E do Santander a agência da rua Barão do Rio Branco.

Ao todo, 458 agências bancárias de todo o país, de sete instituições financeiras (Banco do Brasil, Banrisul, Bradesco, Banco Pan, Caixa Econômica, Itaú e Santander), terão seu horário estendido para oferecer orientação financeira e negociar dívidas em atraso de seus clientes, em condições especiais.

A negociação ainda poderá ser feita nas demais agências desses bancos localizadas em todo território nacional, no horário normal de funcionamento, nos canais digitais dos bancos e pela plataforma consumidor.gov.br. O Banco Votorantim e Safra também participam da iniciativa, somente por meio dos canais digitais. 

Cada instituição adotará critérios próprios para o pagamento dos débitos. De acordo com o diretor de autorregulação da Febraban, Amaury Oliva, a realização da Semana da Negociação e Orientação Financeira marca uma evolução importante nos esforços realizados pelas instituições financeiras para promover o uso saudável do crédito. “É, em primeiro lugar, um esforço coordenado com o BC visando aproveitar a capacidade de comunicação e capilaridade das instituições financeiras, e o conhecimento que elas detêm de seus clientes e usuários, para ampliar o acesso das pessoas a informações sobre o tema em todo o país”, afirma.  

Ele ainda reforça que cada instituição terá a sua política própria de renegociação, mas há o compromisso de que, durante a semana, haverá condições especiais de negociação. “Com o objetivo de se chegar a acordos sustentáveis e resgatar a capacidade financeira do consumidor. O superendividamento não interessa a ninguém, nem aos consumidores e nem aos bancos, que estão comprometidos com o bem-estar e a prosperidade dos seus clientes e do país”, conclui Oliva.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

ECONOMIA

Dólar recua para R$ 4,18 e tem menor nível desde 13 de novembro

Alta no preço da carne alavanca aumento da cesta básica
CAMPO GRANDE

Alta no preço da carne alavanca aumento da cesta básica

Em MS, 130 mil nascidos em setembro e outubro devem receber R$ 50 milhões do FGTS
ANTECIPAÇÃO

Em MS, 130 mil nascidos em setembro e outubro devem receber R$ 50 milhões do FGTS

Campanha oferece descontos de até 100% em negociação de dívidas
NOME LIMPO

Campanha oferece descontos de até 100%
em negociação de dívidas

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião