Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

reunião argentina

Acordo entre Mercosul e UE depende de definição do bloco europeu

20 JUL 17 - 23h:00AGÊNCIA BRASIL

O ministro brasileiro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira, disse hoje (20) em Mendoza, na Argentina, durante reunião do Conselho do Mercosul, que a conclusão do acordo comercial entre o bloco e a União Europeia (UE) depende da apresentação em tempo hábil pelos europeus da sua oferta de acesso aos seus mercados.

“A data de conclusão do acordo, sugerido pela parte europeia para o final deste ano, é viável, mas dependerá da capacidade de a Comissão Europeia apresentar tempestivamente e negociar sua oferta de acesso a mercados, sobretudo dos produtos chamados 'supersensíveis' e de interesse central exportador para o Mercosul", disse o ministro. Entre esses produtos estão carne bovina, açúcar e etanol.

Amanhã (21), será realizada em Mendoza a Reunião de Cúpula do Mercosul, quando o Brasil deve assumir a presidência pro tempore do bloco. Sobre os desafios da presidência do Brasil, Marcos Pereira disse que o objetivo é aprofundar as negociações entre os membros do bloco, além da aproximação com países da Aliança do Pacífico (México, Colômbia, Chile e Peru) e outros blocos.

"A negociação de acordos comerciais com parceiros estratégicos, dentro e fora da região, constitui uma das prioridades atuais do Mercosul que a Presidência 'pro tempore' do Brasil procurará manter e reforçar", ressaltou Pereira.

O presidente Michel Temer viaja para Mendoza no fim da tarde de hoje (20), para participar da 50ª Reunião do Conselho do Mercado Comum e da Cúpula do Mercosul e Estados Associados.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Redução de 25% em salários de servidores será votada em 2020
SENADO

Redução de 25% em salários de servidores será votada em 2020

COSTA BRASILEIRA

Caixa começa a pagar auxílio emergencial a pescador na próxima segunda

ECONOMIA

Bolsonaro veta distribuição total de lucro do FGTS para trabalhadores

Empresas não terão de pagar multa de 10% do FGTS a partir de 2020
FGTS

Empresas não terão de pagar multa de 10% do FGTS a partir de 2020

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião