Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, sexta, 14 de dezembro de 2018

TURISMO REGIONAL

Hoteis da Capital passam por fiscalização
e multa pode chegar a R$ 850 mil

Fiscais fazem ação para antecipar temporada de verão

14 MAR 2018Por ALINE OLIVEIRA16h:00

Uma equipe de fiscais do Ministério do Turismo (MTur) participa de uma ação nacional em Campo Grande, entre os dias 13 e 15 de março, com objetivo de divulgar o cadastro de prestadores de serviços turísticos, o Cadastur. A fiscalização ainda pode autuar que estiver irregular, com multa que chega a R$ 854 mil. 

Como o trabalho também tem caráter educativo, os profissionais aproveitarão a oportunidade para conhecer a rede hoteleira da Capital e divulgar a "Operação Verão Legal", que fomenta a formalização do setor e garante a ampliação do número de pessoas físicas e jurídicas cadastradas no sistema do ministério. 

Com a medida, a expectativa do MTur é garantir o cadastro dos meios de hospedagem em funcionamento na capital sul- mato-grossense. O cadastro, que é gratuito, também é obrigatório para outras seis categorias – agência de turismo, parque temático, acampamento turístico, organizadora de eventos, guia de turismo e transportadora turística. 

CONSOLIDANDO MERCADO

Cristina Moreira da Rocha Bastos é membro da diretoria da Associação Brasileira de Agência de Viagens (Abav/MS) e destaca a importância da visita e das informações divulgadas pela equipe do ministério.

 "Avaliamos esta visita como uma verdadeira "força-tarefa" dos especialistas do MTur em incentivar a profissionalização do setor turístico em todo país. Aqui no Estado, a Abav exige a formalização das empresas, para que possam ser associadas", esclarece a representante. 

No entendimento de Cristina, que também é empresária do setor e proprietária da Pioneiro Turismo e Pousada Pioneiro no município de Miranda, os empreendimentos só tem a ganhar com a formalização.

"As empresas legalizadas conseguem maior visibilidade no cenário nacional e ainda comprovam que atendem os requisitos solicitados pela legislação de turismo nacional", conclui.

CERIMÔNIA OFICIAL

A apresentação oficial do Cadastur 3.0 e da ação 'Verão Legal 2018' foi realizada na terça-feira (13), no centro de convenções Rubens Gil de Camilo. Na ocasião, o superintendente de Indústria, Comércio, Serviços e Turismo, Bruno Bastos, destacou a importância das ferramentas para o trade turístico de Mato Grosso do Sul.

“São duas ações que demonstram a importância do trabalho coordenado entre a União e os governos estaduais. Esse esforço de legalizar os estabelecimentos turísticos é muito importante, por isso é necessário ampliar o número de empresários do turismo inseridos no sistema.

Alguns segmentos não são obrigatórios, mas estar cadastrado abre a possibilidade de participar de licitações, ter acesso a linhas de crédito de fomento e de entrar no radar dos governos federal e estadual. Além disso, dá confiabilidade e segurança ao turista”, comentou. 

CADASTUR

Entre os benefícios de ser cadastrado estão: acesso a financiamento por meio de bancos oficiais; apoio em eventos, feiras e ações do Ministério do Turismo; incentivo a participar de programas e projetos do governo federal; participação em programas de qualificação promovidos e apoiados pelo MTur; visibilidade nos sites do Cadastur e do Programa Viaje Legal. 

Em dezembro de 2017 foram identificados 64.591 cadastros, um crescimento de 14% em relação ao mesmo período do ano anterior. É importante alertar que quem for flagrado com cadastro fora de validade será considerado ilegal e pode ser autuado pelos órgãos de controle. Caso não regularize sua situação, ainda pode ser penalizado com uma multa que pode chegar a R$ 854 mil.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também