Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

QUADRICICLO

Yamaha traz YXZ 1000R SS <br>com novo câmbio sequencial

Yamaha traz YXZ 1000R SS <br>com novo câmbio sequencial
02/09/2017 07:30 - DA REDAÇÃO


 

Em 2015, a Yamaha mergulhou no segmento dos UTVs com o lançamento do YXZ 1000R – em inglês, a sigla UTV representa “Utility Task Vehicle”, ou “Veículo Utilitário Multitarefas”.

Naquele ano, a marca japonesa já apresentava o modelo como o primeiro side-by-side puramente esportivo do mundo.

Mesmo com visual um tanto quanto “estranho”, mas que favorece a visibilidade em situações de percursos em trilha, o YXZ 1000R caiu no gosto dos entusiastas de rally com sua proposta off-road. Tanto que a Yamaha resolveu trazer a versão SS do quadriciclo pouco mais de um ano depois de seu lançamento.

As mudanças que o YXZ 1000R SS tem em relação ao modelo de origem se concentram no novo sistema de trocas localizado no volante, no novo programa de controle de partidas e na transmissão sequencial que entrou no lugar de uma manual de cinco velocidades. O trem de força de 113 cv e a autonomia de 240 km – a maior da categoria – mantêm-se os mesmos.

Mecanicamente, o modelo da Yamaha é impulsionado por um tricilíndrico 1.0, com 12 válvulas, duplo comando de válvulas no cabeçote e lubrificação por cárter seco.

São 113 cv de potência e 10,50 kgfm de torque e tração integral nas quatro rodas, incluindo bloqueio de diferencial central e direção elétrica assistida. 

*Leia reportagem no suplemento Correio Veículos na edição de sábado/domingo do jornal Correio do Estado.

Felpuda


Sindicalista defende o fim de mordomias e privilégios dos políticos e dos integrantes de outros Poderes, conforme divulgação feita por sua assessoria. Para ele, está na hora de se colocar um basta nessa situação, questionando, inclusive, o número de parlamentares e de assessores. Entretanto, não demonstra a mesma aversão por aqueles dirigentes de sindicatos que se perpetuam no poder e que comandam mais de uma entidade, assim como ele. Afinal, o exemplo deve vir de casa, né?