Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

CORREIO VEÍCULOS

Volkswagen Polo 1.6 MSI manual

Esta versão funciona como um estágio intermediário entre o Gol 1.6 e o Polo 1.0 TSI

24 JUN 19 - 13h:00LUIZ HUMBERTO MONTEIRO PEREIRA/Agência AutoMotrix

Quando a sexta geração do Polo foi apresentada no Brasil, em setembro de 2017, praticamente junto do lançamento europeu, um dos destaques era o motor 1.0 TSI. O moderno tricilíndrico turbinado flex 200TSI de 128 cavalos foi adotado apenas nas versões Comfortline e Highline, as mais caras do hatch compacto. De forma discreta, fora das publicidades do Polo, as configurações com motor 1.6 MSI funcionam como “modelos de acesso” para quem não se contenta com o básico Gol, mas também não pretende pagar o preço mais elevado das versões turbinadas do Polo. As opções com motor 1.6 do Gol custam R$ 52.760 com câmbio manual e R$ 57.260 com automático, enquanto o Polo 1.0 TSI Comfortline, o mais barato com o motor turbo, parte de R$ 70.480. Entre os dois se encaixam o Polo 1.6 MSI com câmbio manual, oferecido por R$ 59.150, e sua versão automática, apresentada em julho do ano passado, que sai por R$ 64.850. Contudo, para ambas as versões, esses preços só valem na cor Preto Ninja – o branco ou o vermelho encarecem R$ 490 e tons metálicos de azul, cinza ou prata elevam os preços em R$ 1.570.

Externamente, não há muita diferença entre as versões MSI e TSI do Polo. É o mesmo hatch com linhas bem contemporâneas, sem muitos detalhes. O conjunto óptico duplo e escurecido passa uma impressão mais esportiva, assim como a grade com friso único e o para-choque com vincos e aberturas pronunciadas. As rodas de aço aro 15” com pneus 185/65 R15, de série no modelo, denunciam que se trata de uma versão mais básica. Atrás, as lanternas angulosas apresentam lentes com relevos. Tampa do porta-malas e para-choque ostentam vincos e volumes que ampliam a sensação de tamanho. Um conjunto que pode até ser confundido nas ruas com o Gol ou com o Golf, mas com um estilo inegavelmente Volkswagen.

Por dentro, um padrão bem espartano, muito diferente das configurações com motor 200TSI. Alguns detalhes são pintados em tons foscos, como a parte central do painel e o acabamento do volante. O computador de bordo I-System é bem completo, porém, os ajustes dos espelhos externos são manuais e o sistema de infoentretenimento que vem de série é o básico Media Plus com rádio AM/FM, Bluetooth, MP3-player e entradas USB, SD-card e Aux-In. O suporte de celular com USB de fonte, o mesmo do Gol, também está lá. Não há câmera de ré e o sensor de estacionamento traseiro só aparece como parte do pacote de opcionais Interatividade, que sai por R$ 3.535 e acrescenta  retrovisores externos eletricamente ajustáveis com função tilt down no lado direito, rodas de liga leve 15” Design Viper com pneus 185/65 R15 e o sistema de som touchscreen Composition Touch com App-connect - permite conectividade com os sistemas Android Auto e CarPlay. Há também o Safety Pack, que custa R$ 1.430 e agrega assistente para partida em aclive/subida (Hill Hold Control), controle eletrônico de estabilidade (ESC), controle de tração (ASR) e bloqueio eletrônico do diferencial (EDS).

Sob o capô, tanto na versão manual de 5 marchas quanto na automática de 6 velocidades do Polo 1.6 MSI está o mesmo motor EA211, com potência máxima de 117 cavalos com etanol e 110 cavalos com gasolina, sempre aos 5.750 giros. O torque máximo fica em 16,5 kgfm com etanol e 15,8 kgfm com gasolina, sempre em 4 mil rpm. Nos testes do Inmetro em 2019, o Polo 16 MSI manual obteve médias de consumo de 8,2 km/l na cidade e 9,5 km/l na estrada com etanol e 12 km/l na cidade e 13,9 km/l na estrada com gasolina. Tal desempenho rendeu um conceito “C” na categoria e um “B” na comparação absoluta geral na Etiqueta Nacional de Conservação de Energia (ENCE).

A Volkswagen não revela a participação de cada configuração nas vendas. Entretanto, segundo informações de algumas concessionárias, as versões 1.6 MSI são fundamentais para garantir ao Polo a posição de décimo carro mais vendido no país em 2019. Foram 26.660 unidades emplacadas nos cinco primeiros meses do ano – média de 5.320 vendas mensais. Em maio, o Polo emplacou 6.199 unidades, deixou para trás o Fiat Argo e o Jeep Renegade e terminou em oitavo no ranking.

Experiência a bordo
Mesmo sem os “brilharecos” das versões Comfortline e, principalmente, Highline, no Polo MSI tudo parece bem encaixado. O sistema Media Plus com rádio AM/FM, Bluetooth, MP3-player e entradas USB, SD-card e Aux-In tem poucos recursos, contudo o suporte de celular permite que o motorista use com facilidade os aplicativos de seu smartphone. Apesar de deixar o Polo com “cara de Uber”, o suporte de celular é funcional. O que incomoda é que câmera de ré, sensor de estacionamento e ajustes elétricos para os espelhos não estão disponíveis na versão.

Os bancos são em tecido, porém com um aspecto decente, e o do motorista conta com ajuste milimétrico de altura. São três apoios de cabeça no banco traseiro com ajuste de altura. Os para-sóis com espelhos iluminados para motorista e passageiro. Há travamento elétrico e remoto das portas, porta-malas e tampa de combustível e os vidros dianteiros e traseiros são elétricos, com função “one touch” nos da frente. O porta-malas tem apenas trezentos litros de capacidade e o banco traseiro não pode ser rebatido parcialmente, o que facilitaria para levar cargas maiores. 

Impressões ao dirigir
Quem já dirigiu o Polo com o motor turbo 200TSI pode se chocar um pouco diante do aspecto mais simplório da versão MSI. Todavia, em termos dinâmicos, ela surpreende positivamente. O Polo MSI atende bem à proposta do hatch. Não chega nem perto da esportividade da versão topo de linha e da “leveza” conferida pelo motor turbo, todavia o motor EA211 tem bom torque em baixa e não deixa tanto a desejar. Apesar da impressão inicial não ser muito entusiasmadora, com o tempo, o motorista percebe que o “powertrain” é bem esperto e o câmbio manual ajuda a obter acelerações bem adequadas, sem sensação de “cansaço”. Pena que itens relevantes como controles de tração e estabilidade e assistente de partida em rampa sejam opcionais.

O VW Polo MSI 2018 oferece boas saídas e retomadas vigorosas, algo que se obtém mantendo giros mais altos, pois o torque máximo só surge em 4 mil giros. Usando o câmbio sem preguiça, é fácil de se manter o motor sempre “esperto”. As relações de marcha bem distribuídas, engates macios e precisos conferem ao modelo uma tocada muito prazerosa. O câmbio é macio e tem bons engates – uma boa tradição da Volkswagen. O nível de ruído é adequado e bem melhor que o do Gol. Na cidade, o Polo MSI fica bem à vontade no anda e para do trânsito. A suspensão tem ajuste firme e é bem acertada, com um resultado bem confortável. O compacto trafega com desenvoltura em pisos irregulares e alguns buracos. Nas curvas, o Polo MSI parece estar sempre na mão, sem pregar sustos. Sua direção elétrica é precisa, com boa progressividade – é suave nas manobras e enrijece para aumentar a desejável precisão em altas velocidades. Mesmo com tambores traseiros, os freios dão conta do recado. Pena que faltam retrovisores externos com ajustes elétricos e sensor de estacionamento. Para quem procura um compacto e não gosta de câmbio automático, o Polo 1.6 MSI manual é uma opção que merece ser avaliada.

Ficha Técnica

Volkswagen Polo 1.6 MSI manual

Motor: quatro cilindros em linha, 16 válvulas, flex, 1598 cm³.

Potência: 110/117 cavalos a 5.750 rpm (gasolina/etanol)

Torque: 15,8/16,5 kgfm a 4.000 rpm (gasolina/etanol)

Transmissão: Manual de 5 marchas

Suspensão: Dianteira com McPherson e traseira com eixo de torção

Direção: Elétrica

Freios: Discos dianteiros e tambores traseiros com ABS e EDB

Rodas/Pneus: Aro 15 com pneus 185/65 R15

Dimensões: 4,06 metros de comprimento, 1.75 metro de largura (sem retrovisores), 1,47 metro de altura, 2,56 metros de entre-eixos.

Peso em ordem de marcha:1.083 kg

Tanque: 52 litros

Porta-malas: 300 litros

Preço: R$ 59.150

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Novas bigtrails no mercado brasileiro
CORREIO VEÍCULOS

Novas bigtrails no mercado brasileiro

Troller T4 Trail
CORREIO VEÍCULOS

Troller T4 Trail

MotoMais
CORREIO VEÍCULOS

MotoMais

CarMais
CORREIO VEÍCULOS

CarMais

Mais Lidas