NOVO VISUAL

Sprinter tem edição <br>especial pelos 20 anos de Brasil

Sprinter tem edição <br>especial pelos 20 anos de Brasil
17/08/2017 10:32 - Leandro Gameiro


 

A Mercedes-Benz apresentou, no início deste mês, a nova linha 2017 da Sprinter. As novidades são os novos recursos tecnológicos, mais itens de conforto e o visual. Na parte mecânica não houve alterações. 

A Sprinter conta com cerca de 60 versões em seu portfólio, variando entre modelos, entre-eixos, altura interna e outros itens. Podendo ser combinado com qualquer um desses três: o 315, comercial leve com Peso Bruto Total de 3,5 toneladas e motor de 129 cv; o 415, que já se encaixa na categoria caminhão leve, com Peso Bruto Total de 3,8 toneladas e a 515, também da categoria caminhão leve PBT de 5 toneladas. Nos últimos dois modelos, o motor 2.2 bi-turbo de 146 cv e 33 quilos de torque. 

Nesta semana, conhecemos a versão especial, comemorativa aos 20 anos do modelo no Brasil: serão apenas 20 unidades entre as variadas combinações, e ela será apresentada na Fenatran, que será realizada em outubro próximo. 

A “Sprinter edição especial 20 anos no Brasil” como é chamada pela montadora, ganhou alguns itens especiais como, assistente de partida em rampa, câmera de ré, pilôto automático com limitador de velocidade, volante multifuncional, alarme, roda de liga leve, airbag duplo, para-choques, proteção lateral e retrovisores na cor do veículo, grade dianteira cromada, além do adesivo que identifica que ela é uma versão especial. Os valores variam entre 5 a 7% das versões comuns, podendo passar dos R$180 mil.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".