Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CORREIO VEÍCULOS

Speed Twin

A roadster é a nova clássica moderna da Triumph
05/07/2019 09:13 - ALDO TIZZANI, do Minuto Motor para Agência AutoMotrix


A Speed Twin é o mais recente lançamento da Triumph no Brasil. Montada na Zona Franca de Manaus e com preço sugerido de R$ 47.990, a nova moto de origem inglesa terá como principal concorrente a Kawasaki Z900 RS, que custa R$ 1 mil a mais – exatos R$ 48.990. Baseada em um modelo original de 1938, essa releitura reúne estilo contemporâneo, desempenho e tecnologia da café racer Thruxton R – e de seu motor de 1.200 cc – e, de quebra, a ergonomia da Bonneville T120. Destaque para os três modos de pilotagem (“Sport”, “Road” e “Rain”), controle de tração, acelerador eletrônico, freios ABS e iluminação de leds.

Imponente em termos visuais como o modelo pré-Segunda Guerra Mundial que lhe deu origem, a personalidade da roadster moderna ganha vida com seu propulsor de 1.200 cc High Power 8, um dois cilindros paralelos, que foi atualizado. Ou seja, o propulsor da Speed Twin recebeu nova tampa de magnésio do came, conjunto da embreagem revisado e novas tampas do motor mais leves. Juntas, as atualizações oferecem uma economia de peso de 2,5 quilos em comparação ao motor da Thruxton. Com potência de 97 cavalos a 6.750 rpm, a nova clássica da Triumph também oferece pico de torque de 11,4 kgfm (a 4.950 rpm). Em função da confiabilidade construtiva do modelo, a marca oferece o primeiro intervalo de serviço estendido para dezesseis mil quilômetros.

Nessa clássica moderna, a ciclística recebeu atenção especial. Desenvolvido a partir da Thruxton R, o novo quadro recebeu aplicação de alumínio e a suspensão foi recalibrada. No sistema de freios, mais eficiência em função da adoção de pinças de quatro pistões Brembo com discos duplos na frente e, na roda traseira, pinça flutuante de dois pistões e um disco único. Em comparação à Thruxton, a nova Speed Twin teve redução de peso de dez quilos.

Quanto aos modos de pilotagem, no “Sport”, a resposta do acelerador é mais imediata. O sistema de freios é ABS, o padrão de segurança contemporâneo. O controle de tração é comutável e administra a entrega de alto torque da Speed Twin quando a tração está comprometida, oferecendo maior controle ao piloto. Incorporada ao farol, a luz de circulação diurna em leds entrega boa visibilidade e um perfil de luz característico. Integrados a sua traseira minimalista de inspiração clássica, os indicadores e a lanterna em leds oferecem um padrão de iluminação traseira único e uma boa eficiência energética. O ride-by-wire não utiliza cabos e melhora a resposta, a segurança e a sensibilidade do acelerador. A tomada USB facilita a tarefa de carregar os dispositivos eletrônicos essenciais do piloto e o transponder integrado à chave adiciona maior segurança.

A moto se junta a outras seis opções de clássicas modernas disponíveis no mercado brasileiro: a Bonneville T100 Black, a Street Twin, a Bonneville T120 Black, a Bobber, a Thruxton R e a nova Street Scrambler 900. Para a Speed Twin, o oferta de cores inclui a Silver Ice/Storm Grey, a Korosi Red/Storm Grey, ambas com linhas de grafite pintadas à mão e listra branca, e a Jet Black.

Felpuda


As conversas vêm acontecendo muito, mas muito reservadamente mesmo, e dão conta de que suplente poderá receber convocação, assumir a titularidade do cargo e por lá ficar por tempo indeterminado. Como é óbvio, tem gente jurando que nunca ouviu nem sequer falar sobre o assunto. O motivo não seria nada ligado a possíveis atos de irregularidades, mas sim por problemas de ordem pessoal.