Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, sábado, 15 de dezembro de 2018

ESPORTE

Rali Mitsubishi: adrenalina e solidariedade

2 DEZ 2018Por LEANDRO GAMEIRO08h:31

Está se tornando comum falarmos que testar carros é muito bom, proporcionando momentos únicos. Semana passada tivemos a oportunidade de conhecer como funciona o Rali da Mitsubishi, evento que acontece pelo Brasil há mais de 20 anos, e nessa trajetória criou modalidades, incentivou diversos esportes, sempre mais aventureiros, e também promove a solidariedade, com ações de ajuda ao próximo. O que mais chamou atenção é de como os participantes respiram o espírito da marca, e carregam essa imagem de esporte + ação social = felicidade.   

O rali se divide em quatro modalidades, e cada uma tem várias categorias, dependendo do nível do piloto e do navegador. A mais competitiva é a Cup, de velocidade, onde os carros são super preparados. 

Em seguida, vem a motorsports, que é de regularidade, e para os mais radicais, tem a Outdoor, que mistura o rali de regularidade com esportes radicais, como caiaque, rapel, bike, stand-up. Como o rali “passeia” pelo país, em alguns estados é realizado o Mitsubishi Experience, que atende os clientes que não querem competir, mas desejam conhecer como são realizadas as provas das competições Nesta última etapa, não teve o Experience, mas reuniu todas as outras modalidades. Segundo Thiago Pandovanni, da Assessoria de Imprensa da Mtsubishi, “ a primeira e a última etapa é isso, reunir todos os participantes numa grande festa para família e amigos.”

Além de participar dessa festa, é muito interessante sentir a adrenalina e a emoção dos competidores. Ainda tivemos a chance de andar em um dos carros preparados para a Cup, um ASX R. E o que ele tem de preparação? Suspensão, carroceria e sistema de injeção apimentados, câmbio e sistema de freios permanecem os mesmos. O piloto Rodrigo Mange, que faz parte da equipe de engenharia da Mitsubishi, foi quem conduziu o veículo. Ele confessou que teve que se adaptar para o off road, pois seu negócio era pista de corrida, e não há como negar que o cara é fera. Devido às condições do tempo, com muita chuva e pista escorregadia, não foi possível acelerar tudo, mas mesmo assim foi radical, ver o ASX saindo de lado.

Voltando para o Autódromo Velo Città, que fica cerca de 80 quilômetros de Campinas-SP, alguns participantes já retornavam do Rali Motorsports. Foram mais de 4 horas de prova, reunindo cerca de 250 carros só nesta modalidade. Ao todo foram 350. Além das competições, teve a festa de premiação da etapa e do ano. Um mega evento que tivemos a oportunidade de participar. Para informações mais detalhadas acesse www.mitsubishimotors.com.br e não deixe de nos acompanhar nas redes sociais como: @correioestado e @correioveiculos

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também